Siga nossas redes

Criptonews

De NFTs a criptomoedas próprias: quem são as empresas na corrida cripto?

Veja neste Criptonews, com Dony De Nuccio, as especificidades de cada criptomoeda e ativos digitais lançados por empresas, além das notícias que movimentaram a semana cripto.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Não é de hoje que empresas entraram no mundo das criptomoedas. Grandes marcas estão se movimentando em direção a adotar, de alguma forma, tecnologias centradas em criptos. Algumas estão até criando suas próprias moedas digitais. No entanto, quais são essas empresas? E o que de fato estão fazendo?

Com a adoção de ativos digitais, tokens e criptomoedas aumentando cada vez mais, grandes companhias decidiram apostar neste mercado. Isso sem contar nas empresas que passaram a usar tecnologia blockchain.

O blockchain começou como uma forma de mover o bitcoin do ponto A para o ponto B. Mas agora vem sendo usado para monitorar e movimentar qualquer número de ativos no mundo todo de maneira segura e tão simples quanto enviar um e-mail.

De 81 grandes empresas, 65 estão desenvolvendo soluções blockchain. 16 estão ainda em fase de pesquisa e 27 já operantes. Microsoft, Amazon, Tencent, Nvidia, JP Morgan, Walmart, Alibaba, Paypal, Samsung e o banco da China são alguns nomes que já operam, segundo a Blockdata.

A importância disso pode pode ser compreendida através da Amazon Web Services, braço de serviços da gigante varejista. Através dela são oferecidas ferramentas de blockchain para empresas que não desejam criar suas próprias. Na Austrália, a Nestlé usou o blockchain da Amazon para ajudar a lançar uma nova marca de café onde os consumidores pudessem olhar internamente a cadeia de suprimentos. Para isso basta digitalizar um QR Code para saber em qual fazenda os grãos foram plantados e onde foram torrados. Sony Music do Japão, BMW e Accenture são outras grandes marcas que buscaram alternativas blockchain.

Já no universo dos NFTs, Starbucks lançou seus selos digitais colecionáveis. Marcas de luxo como Prada, Gucci e Balenciaga também já lançaram tokens não fungíveis próprios. A marca de carros de luxo Bentley não fugiu à regra ao criar uma comunidade exclusiva com acesso a aplicativos no metaverso, games e chips não fungíveis. Tudo em busca de fidelização dos seus clientes.

Criptomoedas próprias

Algumas companhias já desenvolveram ou estão no caminho para ter a sua própria criptomoeda. Esta é uma forma de fidelização dos clientes ao conceder descontos e benefícios com o uso da moeda. O Nubank é a primeira empresa brasileira a comunicar a iniciativa através do Nucoin. Já o argentino Mercado Livre lançou sua moeda Mercado Coins através do Mercado Pago. E o americano JP Morgan com sua JPM Coin lançou ao mercado uma stablecoin que mantém uma indexação de um para um dólar americano.

Veja neste Criptonews, com Dony De Nuccio, as especificidades de cada criptomoeda e ativos digitais lançados por empresas, além das notícias que movimentaram a semana cripto.

Veja também:

  • NFT mais caro do mundo: quais são eles?
  • Robô Investidor: entenda como funciona e porque ele divide opiniões
  • O que é private equity? Como funciona esse tipo de investimento?
  • FIDC: o que são Fundos de Investimento em Direitos Creditórios?
  • Hedge: conheça a estratégia de proteção de investimentos

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.