Siga nossas redes

Economia

Governo demite CEO da Petrobras e indica Caio Paes de Andrade

Ele ficou apenas 40 dias comando da estatal; é a terceira demissão na chefia da petroleira durante governo Bolsonaro.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

José Mauro Ferreira Coelho. (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
José Mauro Ferreira Coelho. (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O presidente da Petrobras (PETR3; PETR4), José Mauro Ferreira Coelho, foi dispensado do cargo que assumiu há 40 dias, segundo informações divulgadas pelo ministério de Minas e Energia na noite desta segunda-feira (23).

É a terceira demissão na chefia da estatal desde o início do governo de Jair Bolsonaro, todas motivadas pela tentativa do presidente de resolver a crise causada pelo aumento constante dos preços dos combustíveis.

“O Governo consigna ao presidente José Mauro os agradecimentos pelos resultados alcançados em sua gestão, frente à Petrobras. O Brasil vive atualmente um momento desafiador, decorrente dos efeitos da extrema volatilidade dos hidrocarbonetos nos mercados internacionais”, diz comunicado do governo.

Mauro Coelho havia sido indicado ao posto em abril, após o presidente Jair Bolsonaro ter decidido tirar o general Joaquim Silva e Luna do comando da empresa, na esteira de uma sequência de reclamações de Bolsonaro sobre o aumento dos preços dos combustíveis.

Inicialmente, o economista Adriano Pires havia sido indicado pelo governo para olugar de Silva e Luna, mas ele recusou o convite informando conflito de interesses. Antes do general, Roberto Castello Branco ocupou a presidência da estatal na gestão de Bolsonaro.

Caio Paes de Andrade é indicado ao cargo

Caio Paes
Caio Paes de Andrade/Divulgação

O ministério informou que o governo decidiu convidar Caio Mário Paes de Andrade para exercer o comando da Petrobras. Segundo a pasta, ele é formado em Comunicação Social pela Universidade Paulista, pós-graduado em Administração e Gestão pela Harvard University e mestre em Administração pela Duke University.

Andrade é hoje secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital no Ministério da Economia e próximo ao ministro Paulo Guedes. Segundo o ministério, ele “reúne todos as qualificações para liderar a companhia a superar os desafios que a presente conjuntura impõe”.

No dia 11 de maio, o governo demitiu o então ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, não é mais o ministro de Minas e Energia, que foi substituído por Adolfo Sachsida, servidor de carreira do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Próximo do ministro Paulo Guedes, ele ocupava a chefia da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do ministério da Economia.

Quem é José Mauro Coelho

José Mauro Ferreira Coelho ingressou, em 2007, na Empresa de Pesquisa Energética (EPE), onde permaneceu até 2020, quando ocupava o posto de Diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

Entre 2020 e 2021, atuou como Secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis no Ministério de Minas e Energia (MME) e desde 2020 atua como presidente do conselho de administração da Empresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural (PPSA).

Coelho é formado em química industrial pelas Faculdades Reunidas Professor Nuno Lisboa, tem especialização em Ciências dos Materiais pelo Instituto Nacional de Tecnologia (INT), mestrado em Engenharia dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e doutorado em Planejamento Energético pelo Programa de Planejamento Energético da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). 

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.