Siga nossas redes

Economia

Confiança do consumidor recua em janeiro

Em dezembro de 2019 o ICC alcançou 91,6 pontos.

Publicado

em

consumidores

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) teve queda de 1,2 ponto de dezembro de 2019 para janeiro deste ano, atingindo 90,4 pontos. A desvalorização veio depois de uma alta de 2 pontos entre os meses de novembro e dezembro de 2019.

Em dezembro, o índice tinha registrado alta de 2,7 pontos, alcançando 91,6 pontos, maior nível desde fevereiro de 2019. A confiança no momento presente caiu 0,9 ponto e chegou a 78,7

Segundo a FGV, em janeiro, as avaliações sobre o presente e as expectativas em relação aos próximos meses pioraram. O Índice de Situação Atual (ISA) teve uma queda de 0,9 ponto, para 78,7 pontos, sendo a primeira queda após duas altas consecutivas. O Índice de Expectativas (IE) teve baixa de 1,4 ponto, caindo para 98,9 pontos sendo responsável pela maior influência para a queda do ICC no mês.

Entre os quesitos que integram o ICC, a Intenção de Compras de Bens Duráveis para os próximos meses, teve queda de 5,4 ponto, para 76,3 pontos, seguido pela percepção dos consumidores sobre a situação financeira familiar, com baixa de 3,2 pontos para 73,2 pontos. .

Segundo a FGV, a queda de confiança atingiu todas as classes de renda, com exceção do grupo familiar onde a renda mensal é entre R$ 2,1 mil e 4,8 mil.

O grupo mais impactado foi os consumidores com maior poder aquisitivo, com renda familiar superior a R$ 9,6 mil, onde o índice sofreu recuou de 2,4 pontos.

As melhores ferramentas para Traders. Conheça agora!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.