Siga nossas redes

Economia

Inflação anual na zona do euro diminui em dezembro para 9,2%

Preços de energia caíram 6,6% em relação ao mês anterior.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

A pressão ao consumidor da zona do euro desacelerou conforme o esperado em dezembro, confirmou a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, nesta quarta-feira (18), devido a uma queda contínua nos preços de energia que anteriormente elevaram a taxa registros de níveis.

O Eurostat disse que os preços nos 20 países que usam o euro caíram 0,4% em dezembro em relação ao mês anterior, acumulando alta anual de 9,2%. A leitura anual ficou em linha com uma estimativa preliminar e, portanto, com as expectativas do mercado.

Os preços de energia caíram 6,6% em relação ao mês anterior, para um aumento de 25,5% sobre o ano, desacelerando em relação ao avanço de 34,9% no mês anterior.

Tubos do gasoduto de Nord Stream 1, em Lubmin, Alemanha
Tubos do gasoduto de Nord Stream 1, em Lubmin, Alemanha 08/03/2022 REUTERS/Hannibal Hanschke//File Photo

Como resultado, a energia deixou de ser o principal contribuinte para a taxa anual, acrescentando apenas 2,79 pontos percentuais, enquanto os alimentos alimentados com 2,88 pontos. Os bens industriais não energéticos somaram 1,70 ponto percentual e os serviços mantiveram-se em 1,83 ponto.

Sem os componentes voláteis de energia e alimentos, os preços subiram 0,7% ao longo do mês, para um aumento anual de 6,9%. Uma medida ainda mais restrita, que excluía também os preços do tabaco e do álcool, mostrou que subiu 0,6% em relação ao mês anterior, para uma alta de 5,2% sobre o ano.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.