Siga nossas redes

Economia

Setor público tem rombo recorde de R$ 702,9 bilhões em 2020

Em dezembro, o déficit primário de R$ 51,837 bilhões em dezembro.

Publicado

em

por

Estadão Conteúdo
Banco Central
BC em Brasília REUTERS/Adriano Machado

Sob os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus, o setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) apresentou um déficit primário de R$ 702,950 bilhões em 2020, o que equivale a 9,49% do PIB, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (29) pelo Banco Central.

Em relação ao resultado de 2019 (rombo de R$ 61,872 bilhões), o déficit público cresceu 1.036%.

Em dezembro, o déficit primário de R$ 51,837 bilhões em dezembro. Em novembro deste ano, havia sido registrado déficit de R$ 18,140 bilhões.

O resultado primário reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento da dívida pública. Em função da pandemia, cujos efeitos econômicos se intensificaram em março, o governo federal e os governos regionais passaram a enfrentar um cenário de forte retração das receitas e aumento dos gastos públicos.

O resultado fiscal de dezembro foi composto por um déficit de R$ 44,661 bilhões do Governo Central (Tesouro, Banco Central e INSS). Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado negativamente com R$ 5,876 bilhões no mês. Enquanto os Estados registraram um déficit de R$ 3,706 bilhões, os municípios tiveram resultado negativo de R$ 2,169 bilhões. As empresas estatais registraram déficit primário de R$ 1,300 bilhão.

Gasto com juros

O setor público consolidado teve gasto de R$ 312,427 bilhões com juros em 2020, após esta despesa ter atingido R$ 367,282 bilhões em 2019, informou o Banco Central. O resultado do ano passado representa 4,22% do Produto Interno Bruto (PIB).

O governo central teve no ano passado despesas na conta de juros de R$ 266,657 bilhões. Os governos regionais registraram gasto de R$ 38,799 bilhões e as empresas estatais, de R$ 5,971 milhões.

Em dezembro, o gasto com juros somou US$ 23,971 bilhões. O governo central teve no mês passado despesas na conta de juros de R$ 20,277 bilhões. Os governos regionais registraram gasto de R$ 3,267 bilhões e as empresas estatais, de R$ 426 milhões.

Faça seu dinheiro começar a render mais hoje! Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.