Siga nossas redes

Finanças

3 fatos para hoje: mercados de olho no CPI; balanços de Rede D’Or e Hapvida

Nesta quinta-feira (11), o mercado aguarda a divulgação da inflação ao consumidor nos EUA medida pelo CPI. Já Rede D’Or registra lucro líquido 21,5% maior, enquanto Hapvida vê baixar 8%.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

1 – Mercados de olho no CPI

Nesta quinta-feira (11) o mercado aguarda a divulgação da inflação ao consumidor nos EUA medida pelo CPI. O dado será conhecido às 9h30 (horário de Brasília).

“As apostas de um CPI americano tranquilo, que pode levar o Fed a encerrar o ciclo de alta, levam à manhã positiva para as bolsas no exterior, em oposição ao PPI do Japão acima do esperado e de novas rusgas geopolíticas entre China e EUA”, aponta Nicolas Borsoi, economista-chefe da Nova Futura Investimentos.

Veja abaixo como os principais índices performavam na manhã de hoje:

  • S&P 500 Futuro: 0,57%
  • Stoxx 50: 1,10%
  • Nikkei 225: 0,84%
  • Shanghai Composite: 0,31%
  • Treasury 10 anos: estável em 4,017%

2- Rede D’Or tem alta de 21,5% no lucro líquido

A rede brasileira de hospitais Rede D’Or (RDOR3) registrou lucro líquido de R$ 435,4 milhões no segundo trimestre, alta de 21,5% na comparação com o mesmo período no ano anterior, informou a empresa na noite de véspera.

Analistas esperavam, em média, lucro líquido de R$ 412 milhões, segundo dados da Refinitiv.

O grupo, que concluiu no final do ano passado a aquisição da SulAmérica (SULA11), apurou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 1,61 bilhão no trimestre encerrado em junho, alta de 12,3%.

Fachada do hospital Barra ( Rede D´Or

3 – Lucro da Hapvida cai 8% com custos mais elevados

A Hapvida (HAPV3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 221,6 milhões no segundo trimestre, uma queda de 8% na comparação ano a ano, impactada por custos mais elevados, mesmo com o aumento das vendas, informou a empresa nesta quarta-feira.

Na comparação trimestral, o lucro líquido ajustado registrou forte alta (571%).

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$ 606,2 milhões nos meses de abril a junho, avanço de 4,1% ano a ano.

A operadora de saúde reportou alta de 12,4% na receita líquida consolidada ante o ano anterior, para R$ 6,84 bilhões, beneficiada pelo crescimento em planos de saúde, que aumentou 14,8% ano a ano, disse a empresa.

Por outro lado, a sinistralidade caixa da companhia foi de 73,9% no período, aumento de 1,6 ponto percentual na comparação com os primeiros três meses deste ano e com o segundo trimestre de 2022, quando em ambos o indicador registrou 72,3%.

Segundo a Hapvida, esse aumento trimestral “deu-se principalmente pelo aumento das utilizações da rede decorrentes das viroses típicas do período”.

As despesas administrativas caixa somaram R$ 624,8 milhões, alta de 9,6% ano a ano, e as despesas com vendas totalizaram R$ 482 milhões, crescimento de 7,5% na mesma base de comparação.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.