Siga nossas redes

Finanças

ETFs que pagam dividendos podem ser listados na B3

Periodicidade para a distribuição de proventos será definida pelo gestor e não pode ser menor do que a cada 30 dias.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Os fundos de índice (ETFs) que pagam dividendos poderão ser listados na bolsa brasileira a partir desta segunda-feira (30). Segundo a B3, ETFs de ações brasileiras e internacionais que distribuem proventos, no mínimo, de forma mensal, passarão a ser negociados na bolsa paulista.

Para isso, será respeitada a periodicidade e a política estabelecida no regulamento de cada fundo. Segundo documento assinado por Gilson Finkelsztain, presidente da B3, o atual processo de listagem permanece inalterado, bem como a política de preço para eventos em custódia.

“Os critérios para aceitação em garantias e habilitação no empréstimo de ativos
desses novos ETFs serão dados conforme regras já estabelecidas para os ETFs de
ações locais e internacionais, respectivamente”.

Atualmente, a B3 conta com 91 ETFs disponíveis à negociação, sendo 80 fundos de índice de renda variável (33 locais e 47 internacionais) e 11 de renda fixa.

Em 2022, a B3 registrou 92 milhões de negócios com ETFs, que movimentaram uma média de R$ 1,489 bilhão por dia. Dos 536 mil investidores no produto, quase 532 mil são pessoas físicas.

Já existem ETFs de dividendos listados na B3, porém, estes não passarão a distribuir proventos, apenas os novos fundos que sejam listados nessas condições poderão fazer o pagamento de proventos.

Apesar de no Brasil os dividendos não serem tributados, no caso dos ETFS, estes sofrerão o desconto de 15% sobre os rendimentos a ser retido pelo administrador do fundo, segundo a B3.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.