Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa opera instável no começo de fevereiro

Investidores ainda estão cautelosos com o avanço do novo coronavírus na China.

Publicado

em

B3

O principal índice de ações da B3 passou a operar entre altas e baixas nesta segunda-feira (3). Investidores seguem cautelosos com o avanço do novo coronavírus na China e seus impactos na economia mundial, em uma semana de agenda cheia.

LEIA MAIS: Bolsa da China despenca quase 8% na volta de megaferiado

Às 15h, o Ibovespa subia 1,20%, aos 115.118 pontos, após variar entre mínima de 113.467 pontos e máxima de 114.250 pontos.

Já o dólar comercial caía 1,02% frente ao real, negociado a R$ 4,242.

Diante do surto da epidemia, autoridades chinesas estão avaliando se a meta para o crescimento econômico este ano deve ser reduzida como parte de uma revisão maior de como os planos do governo serão afetados.

Apesar da tentativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) de tentar acalmar a população global, vários países seguem adotando providências. A OMS afirma que não há não há razão para que os países tomem ações “desnecessárias” que interfiram no fluxo de viagens internacionais ou no comércio mundial.

No entanto, a Rússia disse que Moscou poderá deportar estrangeiros infectados com o coronavírus, como parte de uma série de medidas adotadas para evitar a disseminação da doença no país.

No Brasil, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, confirmou que o governo brasileiro trará de volta de Wuhan, na China, epicentro da epidemia do vírus, os brasileiros que queiram retornar ao País.

Apesar de cair, o desempenho da B3 está distante da perda acentuada de 3,90% apurada na semana passada. Na sexta, Bolsa brasileira fechou com recuo de 1,53%, aos 113.760,57 pontos. A alta dos mercados internacionais é moderada, diante das notícias de avanço do coronavírus.

Na volta do feriado estendido e à medida que o vírus continua a se espalhar e impactar a atividade no país, o Banco central Chinês (PBoC) tomou sua primeira medida injetando 150 bilhões de yuans (US$ 21 bilhões) em liquidez no sistema financeiro, menciona em nota a XP Investimentos.

Para completar, indicadores fracos da economia chinesa – PMI Industrial e lucro do setor – inserem ainda mais cautela, especialmente por aqui, já que o País é um dos principais parceiros comerciais da China. Além do mais, a agenda de dados no Brasil é repleta, com destaque para a decisão de política monetária, na quarta, e a volta dos parlamentares ao trabalho, após o recesso de fim de ano.

Os mercados chineses, que haviam estendido o feriado do ano-novo lunar até ontem por causa do vírus, fecharam com quedas significativas. Como a Bolsa brasileira já vem sentindo os impactos desde a semana passada, Luiz Roberto Monteiro, operador da mesa institucional da Renascença DTVM, cita que pode ter espaço para alta, acompanhando os mercados acionários do exterior.

Após operar com sinais mistos, o petróleo cai no exterior, com investidores avaliando a notícia de que em meio ao espalhamento do coronavírus, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados – que formam o grupo conhecido como Opep+ – estão considerando fazer um corte adicional de 500 mil barris por dia (bpd) em sua produção, em resposta à epidemia.

Já o minério de ferro no porto de Qingdao, na China, fechou com declínio de 5,37% hoje, na abertura dos mercados depois do feriado do ano-novo lunar.

*Com Estadão Conteúdo

Alavanque seus ganhos e tenha rentabilidades altíssimas! Negocie Contratos de Índice pela Easynvest.

Anúncio Patrocinado Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo! Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.