Siga nossas redes

Finanças

Cielo fecha em alta de 12,3%; Rumo desaba 8%

Empresa de meio de pagamentos registrou a maior alta do Ibovespa no dia e no acumulado da semana.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Cielo (Foto: Divulgação)
Cielo (Foto: Divulgação)

As ações da empresa de meios de pagamento Cielo dominaram as altas do Ibovespa nesta sexta-feira (18), após anúncio da venda de participação na empresa norte-americana Merchant e-Solutions. A boa performance levou os papéis da companhia a ocuparem a liderança também entre os que mais subiram no acumulado da semana.

Na outra ponta do indicador, a empresa de logística ferroviária Rumo ficou com a maior queda do dia. Na somatória semanal, os papéis da siderúrgica CSN contabilizaram as maiores perdas.

A companhia de galpões industriais BR Properties também encerrou o pregão com desvalorização no último dia da semana, refletindo a divulgação do balanço trimestral.

Já a empresa de transmissão de energia Taesa fechou com desempenho positivo. A fabricante de pás eólicas Aeris, que não faz parte do Ibovespa, inverteu a direção e finalizou a sexta-feira em queda. Confira os destaques registrados no dia:

Cielo

A empresa de meios de pagamentos Cielo (CIEL3) disparou 12,30%, negociada a R$ 2,83, no topo das altas do Ibovespa. A companhia informou que assinou contrato para a venda de sua participação na empresa norte-americana Merchant e-Solutions para uma unidade da Integrum Holdings por até US$ 290 milhões.

Taesa

A Taesa (TAEE11) subiu 0,91%, para R$ 37,70. A companhia registrou lucro líquido de R$ 423,1 milhões no quarto trimestre de 2021, o que representa uma queda de 43,6% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Em 2021, o lucro da companhia foi de R$ 2,21 bilhões, um recuo de 2,2% em relação a 2020. 

Rumo

A Rumo (RAIL3) desabou 8,81%, para R$ 15,21 A companhia registrou prejuízo de R$ 384 milhoes no quarto trimestre de 2021, ante lucro de R$ 3 milhões no mesmo trimestre do ano anterior. No ano, o lucro caiu 48,9%, de 305 milhoes para R$ 156 milhões.

BR Properties

Depois de encerrar o quarto trimestre de 2021 com prejuízo líquido de R$ 47,438 milhões, contra lucro de R$ 155,685 milhões no mesmo intervalo do ano passado, a BR Properties (BRPR3) caiu 1,96%, para R$ 7,50.

Aeris

A Aeris (AERI3), que não faz parte do Ibovespa, virou e encerrou em queda de 1,72%, para R$ 5,70. A companhia reportou lucro líquido de R$ 18,1 milhões no quarto trimestre de 2021, um salto de 15,9% em relação ao mesmo período de 2020 e de 94,4% sobre o trimestre anterior.

Destaques na semana

As sideúrgicas dominaram as quedas do Ibovespa no acumulado da semana. A queda expressiva ocorre após o minério de ferro negociado na bolsa de Dalian marcar sua queda semanal mais acentuada desde fevereiro de 2020, ao cair pela quinta sessão consecutiva nesta sexta-feira. Segundo informações da Reuters, o mercado está atendo aos esforços intensificados dos reguladores chineses para conter um recente aumento nos preços. Por outro lado, a performance da Cielo nesta sexta-feira contribuiu para a companhia ocupar a liderança dentre as ações que mais se valorizaram na semana.

Maiores quedas

TickerVariação semanal em %
CSNA3-11,4
GOAU4-9,61
RRRP3-9,42
GGBR4-9,08
BRAP4-7,1

Maiores altas

TickerVariação semanal em %
CIEL321,98
TOTS315,16
PETZ311,01
BIDI119,15
LREN38,88

*Com agências.

Invista seu dinheiro no investimento mais seguro do mercado a partir de R$ 36. Invista em Tesouro Direto!

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10