Siga nossas redes

Finanças

Tesouro Direto: rentabilidades de títulos recuam com ata do Copom no radar

Banco Central apontou no documento que avalia ser pouco provável intensificar os cortes na Selic.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 2 minutos

A rentabilidade de títulos do Tesouro Direto registravam queda na manhã desta terça-feira (8), dia marcado pela divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom).

Prédio do Banco Central em Brasília 29/10/2019 REUTERS/Adriano Machado

A autoridade monetária apontou no documento que avalia ser pouco provável intensificar os cortes na Selic à frente após ter reduzido a taxa básica em 0,50 ponto percentual na semana passada. O Banco Central ainda diz haver necessidade de se manter uma política monetária contracionista pelo horizonte relevante para que se consolide a convergência da inflação para a meta e a ancoragem das expectativas.

Rentabilidades de títulos

Por volta das 11h05, o Tesouro Prefixado 2026 tinha rentabilidade anual de 10,01%, de 10,02% na véspera. Já a taxa do Tesouro Prefixado 2029 recuava de 10,67% para 10,62% na passagem do dia anterior para esta terça-feira.

O título de inflação para 2029, por sua vez, oferecia uma rentabilidade anual, além do IPCA, de 4,96% ante 4,98% na segunda-feira (7). Já o Tesouro IPCA+ 2035 registrava queda na sua taxa na passagem da véspera para esta terça-feira, de 5,18% para 5,15%, além da inflação. A rentabilidade do Tesouro IPCA+ 2045 também registrava recuo, de 5,48% na véspera para 5,43% nesta terça-feira.

Veja abaixo os preços e rentabilidades dos principais títulos do Tesouro Direto na manhã desta terça-feira (8):

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.