Siga nossas redes

Finanças

Veja quanto renderam os principais investimentos em janeiro

Ouro e dólar foram os ativos que mais ganharam valor no período; confira o desempenho de cada um.

Publicado

em

Investimentos

Considerados “portos-seguros” em momentos de crise, o ouro e as moedas mais fortes do mundo (dólar e euro) foram as que ganharam mais valor no mês de janeiro, quando se compara os ativos mais usados como referência para investir. Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa no Brasil, fechou no vermelho, atrás inclusive de aplicações de renda fixa.

LEIA MAIS: As 5 melhores e 5 piores ações do mês de janeiro

O mês foi marcado pela trégua na tensão comercial entre China e Estados Unidos. Mas a confiança do mercado sofreu um forte abalo diante a tensão entre o governo de Donald Trump e o Irã, após o assassinato de um de seus principais líderes e, no final de janeiro, com os temores de que o coronavírus pode afetar a economia global.

Os papéis do Tesouro Direto indexados à inflação (Tesouro IPCA) tiveram um cupom de juros na faixa 1,5% a 3,5% ao ano, mais a variação do IPCA. “Com a previsão do IPCA, em janeiro, de 0,32%, devem apresentar bons resultados”, diz o administrador de investimentos Fabio Colombo em seu relatório mensal.

Já a caderneta de poupança, que rendeu 0,26% em janeiro, vem mostrando um desempenho muito próximo aos Fundos DI, acrescenta Colombo.

Segundo ele, a poupança fica mais interessante neste cenário do que os fundos DI ou de renda fixa com taxas de administração menores que 0,5% a 1,0% ao ano e resgate em até 6 meses (Imposto de Renda de 22,5%) ou taxas menores que 1,0% a 1,5% ao ano, se o investimento durar acima de 2 anos (IR de 15%).

Por sua vez, os CDBs (Certificados de Depósito Bancário) mostraram um retorno pouco abaixo dos Fundos DI, com uma remuneração indicativa na faixa de 0,31% a 0,41%, dependendo do valor investido e risco de crédito da instituição emissora do CDB.

Já os fundos cambiais, indexados a moedas como o dólar e euro, foram favorecidos pela forte desvalorização do real, diante da tensão no exterior. “Continuam como opção para diversificação de portfólio, como uma forma de seguro para investidores com perfil conservador e moderado, com visão de longo prazo”, diz Colombo.

Veja abaixo o desempenho dos principais ativos ou indexadores usados como referência para investir em janeiro:

  1. Ouro: + 7,08%
  2. Dólar: + 6,86%
  3. Euro: + 5,77%
  4. Títulos públicos indexados ao IPCA*: + 0,40/0,50% (faixa indicativa)
  5. IGPM (inflação que corrige o aluguel): + 0,48%
  6. Fundos de renda fixa: + 0,34/0,44% (média)
  7. Fundos DI: + 0,32/0,42% (média)
  8. CDB: + 0,31/0,41% (média)
  9. IPCA: + 0,32% (estimativa)
  10. Poupança: + 0,26%
  11. Ibovespa: – 1,63%

*Os títulos indexados ao IPCA não estão colocados à taxa de mercado, em razão da diversidade de papéis.

Anúncio Patrocinado Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo! Dinheiro parado? Não mais! Invista e mudo o jogo!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.