Siga nossas redes

Geral

Ficou sabendo? Renner, Cyrela e CPFL divulgam resultados do quarto trimestre

A Lojas Renner teve receita líquida de venda de produtos de R$ 3,5 bilhões no trimestre, alta de 22% ante mesma etapa de 2020.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 5 minutos

renner
Vista de unidadade da varejista Lojas Renner. Marcos Gouveia. 20/10/2020. Divulgação.


Renner

A Lojas Renner (LREN3) anunciou nesta quinta-feira que teve lucro líquido de 415,8 milhões de reais nos três últimos meses do ano passado, crescimento de 17,5% ante mesmo período de 2020. Analistas, em média, esperavam lucro de 435,3 milhões de reais, para a Lojas Renner no período, segundo dados da Refinitiv.

A companhia apurou uma geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 776,1 milhões de reais, avanço de 5,3% na comparação anual. A expectativa média de analistas apurada pela Refinitiv para esta linha era de 696,7 milhões de reais.

A Lojas Renner teve receita líquida de venda de produtos de 3,56 bilhões de reais no trimestre, alta de 22% ante mesma etapa de 2020, quando medidas de isolamento social mais rígidas estavam em vigor no país.Já as vendas no conceito mesmas lojas apresentaram evolução de 18,9% ante queda de 0,8% entre outubro e dezembro de 2020.

Cyrela

A Cyrela (CYRE3) divulgou nesta quinta-feira lucro líquido de 218 milhões de reais para o quarto trimestre, queda de 16,7% sobre o resultado de um ano antes, em meio à desaceleração sentida pelo mercado imobiliário do país por conta da alta dos juros e inflação.

Analistas, em média, esperavam lucro líquido de 226,6 milhões de reais para a Cyrela no quarto trimestre, segundo dados da Refinitiv.

A Cyrela apurou uma geração de caixa de 100 milhões de reais de outubro ao fim de dezembro ante 439 milhões no mesmo período de 2020.

A receita líquida somou 1,32 bilhão de reais, avanço de 25% na mesma comparação. A expectativa média do mercado era faturamento de 1,28 bilhão de reais, segundo a Refinitiv.

CPFL

A CPFL Energia (CPFE3) obteve um lucro líquido de 1,33 bilhão de reais no último trimestre de 2021, alta de 34,5% no comparativo anual, impulsionada principalmente pelo desempenho do negócio de distribuição, que viu um aumento das vendas em meio à retomada das atividades comercial e industrial.

Com isso, a elétrica encerrou o ano passado com um resultado positivo de 4,85 bilhões de reais, com 30,9% acima do registrado um ano antes.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da CPFL alcançou 2,54 bilhões de reais no quarto trimestre, 32,4% superior na base anual, somando 9,16 bilhões em 2021, alta de 35,1% ante 2020.

Na abertura por tipo de negócio, o principal destaque foi a distribuição de energia, que rendeu um Ebitda de 5,8 bilhões de reais no ano, 47,5% superior ao visto em 2020.

A recuperação da atividade econômica a níveis pré-pandemia puxou uma alta de 4,2% das vendas de energia pelas concessionárias do grupo. O movimento ficou concentrado na indústria (+11,1%) e no comércio (+5,4%), enquanto o consumo residencial mostrou estabilidade (+0,5%).

À Reuters, o CEO da CPFL, Gustavo Estrella, disse que, apesar da evolução da carga de energia, as tarifas elevadas acendem um alerta para a inadimplência na conta de luz.

“O contexto atual traz sim um desafio de inadimplência… é de fato uma preocupação grande que nós temos, a pressão continua, e com os aumentos tarifários que virão este ano, a pressão é ainda maior”.

A CPFL também teve resultados positivos em suas outras áreas de negócio. Em transmissão, teve um crescimento relevante com a aquisição da CEEE-T, no Rio Grande do Sul, com um Ebitda de cerca de 700 a 800 milhões de reais.

Já em geração, a companhia não sofreu tanto com a crise hídrica, uma vez que tem baixa exposição ao risco hidrológico pela natureza de seus contratos, e ainda concluiu o complexo eólico Gameleira, no Rio Grande do Norte.

Estrella afirmou que a elétrica segue estudando novas oportunidades de crescimento em geração e transmissão, mas aponta que o aumento dos custos de construção e a forte competição nesses mercados têm apertado os retornos. De acordo com ele, tem sido mais difícil estruturar projetos “greenfield” com rentabilidade adequada.

Dividendos e Investimentos

Além de buscar oportunidades de expansão do portfólio, a companhia deve manter sua política de dividendos, afirmou Estrella.

“Nossa estratégia é combinar crescimento com pagamento de dividendos. Endereçamos crescimentos super importantes no ano passado, e ao mesmo tempo estamos pagando 100% do lucro distribuível em dividendos. Tudo isso com uma alavancagem de pouco mais de 2 vezes, bem confortável”.

A CPFL Energia pagou, ao longo do ano passado, o montante total de 4,264 bilhões de reais, sendo 100% do lucro distribuível de 2020 e um adicional de 804 milhões de reais referentes ao resultado de 2021.

Em relação ao plano de investimentos, Estrella destacou que o grupo alcançou um patamar recorde em 2021, com quase 4,0 bilhões de reais executados, aumento de 42,3% na base anual. Até 2026, a companhia deve investir mais 21 bilhões de reais, dos quais 17,6 bilhões serão direcionados ao segmento de distribuição.

Veja mais:

Ação da Petz vira e sobe após balanço; veja 5 pontos que agradaram o mercado

Invista seu dinheiro no investimento mais seguro do mercado a partir de R$ 36. Invista em Tesouro Direto!

Anúncio Patrocinado Super Week Temporada de balanços Super Week Temporada de balanços
ANÚNCIO PATROCINADO      Conheça a carteira recomenda de dividendos

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Carteira Top 10