Siga nossas redes

Geral

Lula deve anunciar primeiros ministros na sexta-feira, diz Gleisi

Presidente eleito falará com a imprensa às 10h45.

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva decidiu antecipar para sexta-feira (9) o anúncio de alguns ministros de seu governo cujos nomes ele já definiu, informou a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, nesta quinta-feira (8).

Presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann 02/12/2022 REUTERS/Adriano Machado

“O presidente deve começar amanhã a divulgar. Ele acabou de me chamar lá no final da tarde porque ele está querendo anunciar alguns nomes pelo menos. Ele estava querendo deixar para depois da diplomação, mas ele acha que tem muita especulação, muita coisa, então aquilo que ele já tem certeza, que está certo, ele está querendo já divulgar”, disse Gleisi em entrevista a jornalistas.

O presidente falará com a imprensa às 10h45 de sexta-feira. A diplomação de Lula será na segunda.

De acordo com uma fonte ouvida pela Reuters, os nomes que devem ser anunciados por Lula são aqueles dados já como certos: Fernando Haddad na Fazenda; Flávio Dino na Justiça e Segurança Pública; José Múcio Monteiro na Defesa; e Rui Costa na Casa Civil. Lula já teria conversado com os quatro, e almoçou com Haddad e Dino nesta quinta.

Apesar da resistência de setores do mercado financeiro e mesmo dentro do PT, o nome de Haddad já estava consolidado há algumas semanas, mesmo antes de Lula ter efetivamente feito o convite ao ex-prefeito de São Paulo. Na semana passada, o presidente eleito levou Haddad a Brasília e o encarregou de coordenar o grupo de transição de economia, do qual Haddad não fazia parte até então.

Nesta quinta, o ex-prefeito teve uma primeira reunião com o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, para tratar da transição entre os dois ministérios. Questionado se fora ao encontro como futuro ministro, Haddad desconversou e disse que coordenava o grupo de trabalho de economia.

Os demais nomes que devem ser anunciados por Lula também já vinham sendo falados internamente, inclusive pelo presidente eleito. Em jantares, Lula havia confirmado Múcio na Defesa. Ex-ministro do Tribunal de Contas da União, ele tem uma relação pessoal com o presidente, de quem foi ministro das Relações Institucionais.

O senador eleito Flávio Dino (PSB) já era dado como certo no ministério desde a campanha, quando Lula deixou claro que ele deveria assumir um cargo. O ex-governador do Maranhão deverá ser o único senador no ministério, já que o presidente eleito tem dito que não pode desfalcar sua bancada no Senado.

Segundo a presidente do PT, os grupos de trabalho da transição entregarão seus relatórios no domingo e os indicados para cada área devem começar a trabalhar.

“Domingo se entrega os relatórios finais da transição. É bom mesmo ter os ministros responsáveis por cada área para ir fazendo os encaminhamentos”, disse Gleisi.

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.