Siga nossas redes

Negócios

Ações da AMD disparam após escolher Meta (ex-Facebook) como cliente

A empresa também anunciou uma gama de novos chips com o objetivo de enfrentar rivais.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

meta facebook
Homem na frente de uma placa da Meta, o novo nome da empresa anteriormente conhecida como Facebook, em sua sede em Menlo Park, Califórnia 28/08/2021 REUTERS/Carlos Barria

A AMD disse na segunda-feira (8) que fechou acordo com a Meta, anteriormente conhecida como Facebook, para ser seu cliente de chips para centrais de processamento de dados. O anúncio fez as ações da empresa de semicondutores dispararem mais de 11% no pregão da véspera.

A empresa também anunciou uma gama de novos chips com o objetivo de enfrentar rivais como Nvidia nos mercados de supercomputação, bem como concorrentes menores, incluindo Ampere no mercado de computação em nuvem.

Depois de anos atrás da Intel no mercado de chips, a AMD vem ganhando participação de mercado desde 2017, quando um plano de recuperação liderado pela presidente-executiva, Lisa Su, colocou a empresa em um curso para sua posição atual de ter chips mais rápidos do que a rival.

A AMD agora tem quase um quarto do mercado de chips x86, de acordo com a Mercury Research.

Depois de garantir a Meta como cliente, a AMD fez negócios com muitos dos maiores usuários de chips Intel. A companhia também tem negócios com Google Cloud, Amazon Web Services e Azure, da Microsoft.

A AMD também anunciou planos de enfrentar rivais além da Intel. A empresa anunciou o chip MI200, um acelerador para tarefas como aprendizado de máquina e inteligência artificial.

O novo chip AMD foi projetado para enfrentar o chip A100 da Nvidia, que, junto com outros chips projetados para acelerar a inteligência artificial, ajudou a tornar a Nvidia a mais valiosa empresa de semicondutores listada nos Estados Unidos.

A AMD também mirou em rivais menores. A empresa anunciou um novo processador chamado “Bergamo”, que será lançado no primeiro semestre de 2023. O chip terá 128 núcleos de computação, que são úteis para empresas de computação em nuvem que alugam seus chips para clientes externos.

A Ampere Computing, uma startup fundada por ex-executivos da Intel, está buscando uma estratégia similar e este ano anunciou o serviço de nuvem da Oracle como cliente.

Veja também

  • De Magalu a Ambev: as empresas que compõem o novo índice da B3
  • Metaverso é o futuro da tecnologia? Entenda a nova aposta do Facebook
  • 11 ações baratas da bolsa: vale investir ou é ‘furada’?
  • Inflação para cima, PIB para baixo: os números que mexeram com o mercado no dia

Faça seu dinheiro começar a render mais hoje! Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Novidade Carteita TOP FII Junho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu