Siga nossas redes

Negócios

Após sucesso do Nubank, Sequoia busca novas startups na América Latina

Fundos investiram US$ 8,8 bilhões na América Latina em 2021 até agosto. É mais que todo capital investido em 2019 e 2020 juntos.

Publicado

em

por

Bloomberg
Cris Junqueira e David Velez
David Velez, founder and chief executive officer of Nubank, left, and Cristina Junqueira, co-founder and vice president of branding and business development at NuBank, stand for a photograph following an interview in Sao Paulo, Brazil, on Thursday, Feb. 7, 2019. Chinese Tencent has invested $180 million in Nubank, a Sao Paulo-based fintech startup with five million customers and one of the top five credit cards in Brazil.

A Sequoia Capital está em busca de novos investimentos na América Latina, comparando o cenário de startups da região ao começo do Vale do Silício. 

A Sequoia, uma das empresas de capital de risco mais prestigiadas do mundo, designou as sócias Sonya Huang e Stephanie Zhan para “encontrar ativamente com os fundadores de empresas diariamente”, disse Huang em entrevista por vídeo.

A dupla está se preparando para anunciar um novo investimento em breve, parte de um modelo para investir de US$ 50.000 a US$ 500 milhões em um grupo limitado de empresas e trabalhar junto com elas à medida que crescem.

“Estamos vendo o ecossistema de startups começando a se aquecer na América Latina”, disse Huang. “É semelhante ao Vale do Silício nos primeiros dias – há algo no ar quando se trata de otimismo com tecnologia e empresas querendo crescer.”

Valor de mercado dos maiores bancos brasileiros

A Sequoia não tem uma cota de quantas empresas investirá na região, mas geralmente analisa “algumas” por ano, acrescentou Zhan. Os temas incluem fintech, tecnologia imobiliária, empresas de entrega, software e empresas de infraestrutura.

A América Latina ficou atrás dos Estados Unidos e da China na criação de gigantescos conglomerados de tecnologia a partir de startups, mas isso está começando a mudar. Os fundos de venture capital investiram US$ 8,8 bilhões em quase 400 negócios na América Latina em 2021 até agosto, de acordo com dados da PitchBook. Isso é mais do que o capital investido em 2019 e 2020 juntos.

Investimento no Nubank

A Sequoia liderou apenas alguns aumentos de capital na América Latina na última década, mas já fez apostas certeiras. Foi o primeiro investidor da maior startup da região, o banco digital brasileiro Nubank.

A Sequoia investiu US$ 1 milhão na Nu Pagamentos SA em 2013 em uma rodada semente e agora a empresa com sede em São Paulo vale US$ 30 bilhões e está preparando uma oferta pública inicial. David Vélez, que fundou o Nubank, era sócio da Sequoia há quase uma década, onde era responsável pela prospecção de negócios na América Latina. Ele acabou saindo para criar sua própria startup, com o apoio da Sequoia.

A empresa também liderou rodadas de investimento para a agência de viagens digital Despegar.com, que completou um IPO em 2017, e a empresa de serviços de entrega Rappi. Em julho, também anunciou um investimento na fintech argentina Pomelo como parte da extensão de uma rodada semente. 

“Nós realmente queremos ser o primeiro parceiro de longo prazo das empresas, o tempo todo, liderando rodadas em toda a jornada”, disse Zhan. “O Nubank é um exemplo maravilhoso disso.”

A bonança local de startups deu origem a preocupações sobre avaliações desproporcionais e aumento da concorrência, mas a Sequoia ainda vê espaço para crescer.

“Estamos dispostos a pagar por alta qualidade”, disse Huang. “São enormes pools de lucro e o mercado tende a ser grande o suficiente para suportar várias grandes empresas.”

Veja também:

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Investir em Ações é ainda mais fácil com taxa de corretagem ZERO! Aproveite agora

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!