Siga nossas redes

Negócios

Apple pode ser maior, mas dividendos da Aramco são imbatíveis

Proventos da gigante do petróleo superaram a remuneração aos acionistas dos próximos cinco maiores pagadores globais juntos.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Os dividendos da gigante do petróleo Saudi Aramco superaram a remuneração aos acionistas dos próximos cinco maiores pagadores globais juntos. E a diferença deve aumentar.

A distribuição de lucros paga ao governo saudita e outros investidores em 2022, de US$ 75,8 bilhões, foi de longe a maior de qualquer empresa de capital aberto, e pode aumentar em mais de US$ 20 bilhões em 2023, segundo a Bloomberg Intelligence.

Saudi Aramco
Evento com participação da Saudi Aramco em Riad, na Arábia Saudita. (Crédito: Tasneem Alsultan/Bloomberg)

Esse aumento por si só seria equivalente ao total estimado de dividendos anuais da Microsoft. E, embora a Apple possa ser maior, com um valor de mercado de US$ 2,7 trilhões, os pagamentos aos acionistas da Aramco — excluindo recompras — ofuscam o de qualquer grande empresa mundial.

  • Descubra a história de Steve Jobs: o homem que mudou o mundo com a Apple

A perspectiva de aumento de dividendos significa que os acionistas da Aramco estarão monitorando os preços do petróleo mais de perto do que nunca. O governo da Arábia Saudita possui 90% das ações diretamente, com outros 8% detidos pelo fundo soberano do reino.

O Morgan Stanley disse que, com base nos preços atuais do petróleo, os dividendos da Aramco podem aumentar em 10% a 20%, enquanto a RBC Capital Markets prevê um pagamento de US$ 12 bilhões a US$ 18 bilhões maior. 

O petróleo Brent caiu cerca de 40% em relação ao pico de março de 2022, com temores de que uma desaceleração econômica pese sobre a demanda.

Instalações da Saudi Aramco (Crédito: Maya Siddiqui/Bloomberg)

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.