Siga nossas redes

Negócios

Hapvida é a empresa do Ibovespa com menor capacidade de pagamento de juros

Informação é de levantamento da L4 Capital, que compara lucro com despesa financeira.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 6 minutos

Hapvida (HAPV3) é a empresa do Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, com a menor capacidade de pagamento de juros, segundo dados da L4 Capital.

De acordo com a consultoria financeira, a operadora de plano de saúde tem uma cobertura de juros de 0,1 – ou seja, o lucro operacional representou 10% do total das despesas financeiras das respectivas companhias.

Hapvida Notredame Intermédica (Foto: Divulgação)
Hapvida Notredame Intermédica (Foto: Divulgação)

De acordo com o analista Hugo Queiroz, sócio da L4 Capital, a Hapvida, que adquiriu a Notre Dame Intermédica no ano passado, é uma empresa com maior risco de investimento devido a margem Ebita baixa.

“Estamos falando de uma margem ebitda muito baixa, de 9%, e provisionamentos que trazem riscos excessivos. Nós estamos falando de sinastralidade mais alta ou perspectiva de provisionamento que corrói o poder de caixa.”

Hugo Queiroz, sócio da L4 Capital

Apesar dos dados, analistas do Itaú BBA apresentaram perspectiva otimista para a empresa em relatório divulgado no último dia 12. “Apesar do fraco desempenho recente, que atribuímos mais a fatores macro do que a micro, vemos a empresa atualmente negociada a um P/E (preço x lucro) descontado de 14x em 2024 e 10x em 2025”.

Segundo os especialistas, “isto representa um ponto de entrada atraente para investidores”.

Resposta da empresa

Em posicionamento enviado ao InvestNews, a Hapvida NotreDame Intermédica informou que “desconhece a metodologia em que o estudo se baseia” e adicionou que, “ao final do segundo trimestre de 2023 possuía mais de R$ 7,4 bilhões em caixa”.

Veja abaixo a nota da empresa:

“O indicador padrão comumente utilizado pelo mercado para mensuração de alavancagem de companhias é a razão entre a dívida líquida e o Ebitda (LAJIDA) dos últimos 12 meses. Normalmente, quanto menor esse índice, melhor. Ao fim do segundo trimestre de 2023, esse indicador era de 1,6 vez para o Hapvida, número considerado absolutamente saudável pelo mercado. Esse indicador vem, inclusive, apresentando redução trimestre após trimestre.

Adicionalmente, vale destacar que a alavancagem e vários outros indicadores operacionais e financeiros do Hapvida são monitorados pela agência de rating Fitch. Nesse sentido, todas as emissões de dívida do Hapvida até o momento receberam a classificação do grau máximo de investimento (AAA ou Investment Grade).”

Levantamento

O levantamento da L4 Capital permite avaliar a capacidade financeira das empresas por meio do índice de cobertura de juros, que é o resultado do lucro operacional dividido pelas despesas financeiras. Este índice é usado por investidores e credores para avaliar o risco associado ao investimento em uma determinada empresa.

“Um índice baixo, menor do que 1, por exemplo, indica que a empresa não está gerando lucro suficiente para cobrir suas despesas com juros, o que pode ser um sinal de problemas financeiros. Essa empresa está mais exposta ao risco de insolvência se as coisas não melhorarem.”

felipe pontes, analista e sócio da l4 capital

Pontes explica que um índice de cobertura de juros alto frequentemente sugere que a empresa tem uma base financeira estável e é menos vulnerável às flutuações econômicas.

“O índice pode servir como um termômetro para a estratégia de endividamento da empresa, ajudando a avaliar se ela pode assumir mais dívidas ou se deve focar em reduzir suas obrigações atuais”, disse.

Ranking empresas

Depois da Hapvida, Magazine Luiza (MGLU3), 3R Petroleum (RRP3) e Locaweb (LWSA3) dividem a segunda posição do ranking com a menor capacidade de pagamento de juros, com 0,2 ou 20% do total das despesas financeiras das respectivas companhias.

A 3R é uma empresa no setor de petróleo em ciclo de investimento, que fez recentemente a aquisição do Campo Potiguar, e teve seu endividamento aumentado neste período. O analista afirma que a companhia não oferece riscos a curto prazo, já que 90% da sua dívida será paga a longo prazo.

“Uma parte da aquisição será pago em dívida e outra em equity, então, o endividamento da companhia aumenta e enquanto a operação vem sendo construída e o ebitda vem chegando, naturalmente ela vai desavalancando. Quando a gente olha os indicadores dívida líquida e ebitda, está em 5 vezes, é um patamar bem alto, mas naturalmente no tempo esse ebitda aparecendo vai gerando caixa suficiente”, disse Queiroz.

Já a varejista Magalu apresenta margens operacionais baixas por causa do endividamento alto de curto prazo devido ao cenário dos juros altos que prejudicam as operações da companhia, segundo o especialista.

Educação

A Cogna (COGN3), companhia brasileira de educação, tem a capacidade de pagamento de juros de 0,3, ficando na terceira posição das empresas que compõem o Ibovespa com menor capacidade de pagamento de juros. A Yduqs (YDUQ3), outra empresa de educação, tem capacidade de pagamento de 0,8.

“O índice de cobertura das companhias do setor educacional está bem baixo pelo alto endividamento. Na média a gente tem a Cogna e Yduqs cerca de 2 vezes a dívida líquida/ebitda, é um patamar elevado e com cenário de juros aumenta despesas financeiras das companhias e o indicador fica baixo”, diz Hugo Queiroz.

Aéreas

Já as empresas aéreas também aparecem em destaque na lista das empresas com menor capacidade de pagamento de juros.

Aeronaves da Gol, da TAM e da Azul, em aeroporto no Rio de Janeiro
Aeronaves da Gol, da TAM e da Azul, em aeroporto no Rio de Janeiro. 12/1/2017. REUTERS/Nacho Doce

A Embraer (EMBR3) tem índice de 0,5. A fabricante de aeronaves tem um indicador d edívida líquida/ebitda alta em 3 vezes devido ao projeto da companhia do Eve, do carro voador, que demanda capital próprio. No entanto, o gerador de caixa está em torno de 70%, o que é um indicador positivo, e a dívida é de 70% a longo prazo, acima de 2030.

As companhias aéreas Azul (AZUL3) e Gol (GOLL4) possuem índice de capacidade de pagamento de 0,4 e de 0,8, respectivamente.

“A estrutura de capital e financeira das duas empresas é bem complexa, muito desafiadora. Nós estamos falando de empresas com endividamento acima de 4 vezes”, diz Hugo Queiroz.

“As diversas varáveis do setor, como variação cambial, as duas companhias possuem complexidades adicionais que podem prejudicar a capacidade de pagamento dessas empresas e o índice de cobertura de juros reflete bem o risco das duas companhias”, complementa.

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.