Siga nossas redes

Negócios

Lucro da Telefônica sobe 8,7% no 3º tri, para R$ 1,32 bilhão

Companhia também informou que assinou um memorando de entendimento não-vinculante com a Ânima Holding para operacionalizar uma plataforma digital de educação com cursos livres de capacitação.

Publicado

em

Telefônica
Logotipo da Telefonica em frente aos escritórios da companhia em Bogotá, Colômbia. 28/5/2019. REUTERS/Luisa Gonzalez

A Telefônica Brasil (VIVT4) registrou lucro líquido atribuível aos acionistas controladores de R$ 1,327 bilhão no terceiro trimestre deste ano, o que representa uma alta de 8,7% ante o mesmo intervalo do ano passado. Segundo relatório de resultados, o avanço se deve principalmente ao crescimento da receita e controle dos custos da operação.

A receita operacional líquida subiu 2,2%, para R$ 11 bilhões, impulsionada, de acordo com a companhia, pela aceleração na receita de serviço móvel e a volta do crescimento na receita fixa, a partir da fibra ótica (FTTH) e dados corporativos.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) avançou 11,8%, para R$ 4,8 bilhões.

A base de clientes móveis atingiu 82,3 milhões de acessos, o que representa um aumento de 5,5 milhões em relação ao terceiro trimestre de 2020 – é o maior volume desde o segundo trimestre de 2015, de acordo com a Telefônica.

Joint venture com a Ânima

Em comunicado divulgado na noite desta quarta-feira (27), a Telefônica também informou que assinou um memorando de entendimento não-vinculante com a Ânima Holding (ANIM3). O objetivo, de acordo com a empresa, é operacionalizar uma plataforma digital de educação com cursos livres de capacitação, com foco em educação continuada e empregabilidade em áreas como, por exemplo, tecnologia, gestão, negócios e turismo.

“Ao associar o know-how da Ânima Educação em fornecer cursos na modalidade digital à capacidade de distribuição em escala da Telefônica Brasil, a joint venture ofertará aos seus clientes trilhas personalizadas, com conteúdo atual e com demanda no mercado de trabalho contemporâneo, contribuindo com o seu desenvolvimento e emancipação”, explicou a companhia em nota.

Na operação, a Telefônica Brasil e Ânima Educação pretendem deter, cada uma, 50% de participação, com atividades previstas para o início de 2022, com uma equipe própria e totalmente independente. “Esta iniciativa reforça o posicionamento da Telefônica Brasil como um hub de serviços digitais, atendendo a todas as necessidades de tecnologia de seus clientes e visando promover serviços de educação acessíveis e de qualidade”, disse a Telefônica em nota.

Invista na Apple, Amazon, Google, Disney, Netflix em poucos cliques e com taxa ZERO de corretagem! Invista em BDR

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!