Siga nossas redes

Negócios

Pedidos da Embraer sobem 12% no 2º tri e retorna aos níveis pré- pandemia

Fabricante entregou um total de 34 jatos entre abril e junho, sendo 14 comerciais e 20 executivos.

Publicado

em

Logo da Embraer
REUTERS/Roosevelt Cassio/Foto de arquivo

A Embraer (EMBR3) comunicou nesta quarta-feira que a carteira de pedidos firmes (backlog) de jatos somou US$ 15,9 bilhões no segundo trimestre de 2021, o que significa um aumento de 12% em relação ao primeiro trimestre, representando um retorno aos níveis pré-pandemia.

A fabricante informou ainda que entregou um total de 34 jatos entre abril e junho,  sendo 14 comerciais e  20 executivos.

A atual carteira de pedidos firmes da compnhia inclui o contrato de 30 aeronaves E195-E2 da Porter Airlines, do Canadá.

Além disso, durante o segundo trimestre, a empresa aérea Helvetic Airways, da Suíça, recebeu a primeira de quatro novas aeronaves E195-E2.

A Embraer esclareceu que a Helvetic encomendou 12 E-Jets E2 para iniciar a renovação de frota: oito aeronaves E190-E2 e quatro E195-E2, além de direitos de compra para mais 12 aeronaves adicionais.

Na aviação executiva, durante o trimestre, a companhia entregou o 600º jato executivo Phenom 300 para a  Superior  Capital  Holdings,  LLC,  com  sede  em  Fayetteville,  Arkansas,  Estados Unidos, além da primeira aeronave Phenom 300E, desenvolvida  em  colaboração  com  a  Porsche,  a um  cliente  não  divulgado em Fort Lauderdale, na Flórida.

A Embraer realizou também a primeira conversão de um jato Legacy 450 em um Praetor 500 no Brasil. A aeronave foi entregue para um cliente não divulgado. A conversão foi efetuada no Centro de Serviços próprio da Embraer em Sorocaba, no interior de São Paulo.

Veja também

Invista nas maiores empresas do mundo sem sair de casa e sem pagar taxa de corretagem! Invista em BDR

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!