Siga nossas redes

Negócios

Presidente e vice da Saraiva renunciam aos cargos

Anúncio acontece um dia após empresa comunicar o encerramento de lojas físicas.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

A Saraiva Saraiva (SLED3), que está em recuperação judicial, informou em fato relevante na sexta-feira (22) que recebeu, por questões de foro íntimo, o pedido de renúncia de Jorge
Saraiva Neto, membro do conselho de administração e, no último dia 20, como
diretor-presidente e diretor de Relações com Investidores (DRI), e também o pedido de renúncia de Oscar Pessoa Filho, diretor vice-presidente.

Loja da Saraiva, em foto de arquivo (Divulgação)
Loja da Saraiva, em foto de arquivo (Divulgação)

Os cargos da diretoria serão assumidos por Marta Helena Zeni como diretora-presidente e diretora de Relações com Investidores (DRI), e Gilmar Antonio Pessoa assumirá o cargo de diretor vice-presidente.

A companhia informou ainda que a Assembleia Geral Especial de Acionistas Preferencialistas, convocada para o dia 22, não foi instalada por restrição de quórum, restando prejudicada a ratificação da deliberação sobre o critério de conversão da totalidade das ações.

Fechamento de lojas físicas

Na última quinta-feira (21), a Saraiva anunciou o encerramento das suas lojas físicas, com a respectiva redução proporcional do quadro de colaboradores.

Na data, a empresa informou que permanecerá em operação, a partir do dia 25
de setembro de 2023, exclusivamente via e-commerce.

A Saraiva disse ainda que recebeu, em 21 de setembro de 2023, por
questões de foro pessoal, o pedido de renúncia de Marcos Guedes Pereira, membro
do conselho de administração da Saraiva.

Recuperação judicial

A Saraiva entrou em recuperação judicial em 2018 com dívidas que somavam cerca de R$ 674 milhões na época.

Uma das maiores do ramo no Brasil, a empresa surgiu como Saraiva S.A, uma sociedade anônima, em 1947. Mais tarde, em 1972, transformou-se numa companhia aberta.

Naquela época, a empresa vivia uma sequência de inovações voltadas especialmente à área de tecnologia, como o lançamento em 2010, por exemplo, do Saraiva Digital Reader, uma plataforma que permite a venda de Livros Digitais (e-books). No mesmo ano, havia sido inaugurada a primeira loja iTown, uma operação da livraria totalmente dedicada à venda de produtos da Apple.

Atualmente, a empresa enfrenta uma situação financeira delicada. No segundo trimestre de 2023, a Saraiva registrou prejuízo líquido de R$ 17,5 milhões, revertendo o lucro líquido de R$ 20,1 milhões ante um ano antes.

Na mesma base de comparação, a receita líquida caiu 60,6%, para R$ 7,4 milhões.

Já a receita líquida das lojas físicas caiu 60,2%, para R$ 7,2 milhões, e a receita do site Saraiva.com, por sua vez, recuou 78,6%, para R$ 128 mil.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.