Siga nossas redes

Análise

Jornada da Renda Fixa: as vantagens de investir em LCI e LCA

Esses títulos não têm liquidez diária, portanto, não são indicados para reserva de emergência, mas por terem um prazo normalmente menor do que o CDBs.

Publicado

em

por

Eduardo Perez*

São as famosas Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA). Trata-se de um tipo de investimento de curto prazo tendo taxas de remuneração iguais aos CDBs, atreladas ao CDI, à inflação ou por uma taxa prefixada ao ano no momento da compra. Mas o que faz esses produtos se destacarem é a isenção do imposto de renda sobre o lucro.

Este artigo faz parte da série “Jornada da Renda Fixa”, assinada pelo analista da Easynvest Eduardo Perez. Veja abaixo as publicações anteriores:

  1. Como dar o primeiro passo para sair da poupança
  2. Como funciona o Tesouro Prefixado
  3. O que você precisa saber antes de investir em CDBs

Toda captação com as LCIs e LCAs vai para os respectivos setores, que acabam sendo estimulados pela vantagem da isenção do imposto de renda sobre o lucro que o investidor tem. Esses títulos não têm liquidez diária, portanto, não são indicados para reserva de emergência, mas por terem um prazo normalmente menor do que o CDBs, permitem que o investidor consiga realocar o valor investido em um prazo menor e aproveitar movimentos da economia.

Considerado um ‘CDB Isento de IR‘ 

Pela semelhança, as LCIs e LCAs acabam tendo o efeito prático para o investidor de um “CDB isento de IR”, então, quando formos escolher entre um CDB sem liquidez diária e uma LCI/LCA será preciso considerar que a taxa de rentabilidade da LCI/LCA oferecida será menor que a do CDB .

Como comparar as rentabilidades

  Nesse exemplo ao lado, podemos ver a “Taxa de equivalência CDB” disponível no card de maiores informações da plataforma da Easynvest e qual seria a rentabilidade de um CDB para entregar o mesmo valor final considerando o imposto de renda, ou seja, uma LCA que paga 104% do CDI terá o mesmo valor no vencimento de um CDB que paga 134,19% do CDI.

Fundo Garantidor de Créditos

  Esse tipo de investimento também é coberto pelo FGC em até R$ 250 mil por CPF do investidor por conglomerado financeiro garantindo a mesma segurança de uma aplicação em um CDB. Aqui vale a mesma dica de diversificação: se você achar que sua aplicação vai ultrapassar o teto do FGC, é interessante aplicar em mais de um título de um emissor diferente para que o valor total fique coberto.

Liquidez

Como mencionado, esses títulos não têm liquidez diária pelo emissor, mas pela Easynvest é possível solicitar o resgate antecipado conforme a disponibilidade da corretora. Esse tipo de resgate oferecido deve ser usado apenas em último caso, já que existe a possibilidade do seu título sofrer uma variação em seu preço, que pode levar a valores de resgate inferiores aos que você consulta quando a aplicação está em sua carteira e, inclusive, em alguns casos existe a possibilidade de um preço de resgate menor do que o preço investido incialmente.

Isenção de IR no curto e longo prazo

Combinando uma aplicação de curto prazo com a isenção do imposto de renda sobre o lucro, conseguimos encaixar as LCIs e LCAs em uma estratégia de investimento em que vamos supor que o investidor tenha o objetivo de fazer uma viagem daqui a 5 anos e, para isso, ele vem investindo periodicamente em títulos de Renda Fixa. Quando faltarem menos de 2 anos (730 dias corridos), ele pode começar a pensar em fazer aplicações em LCI ou LCA para que ele não tenha essa tributação da alíquota que começa a aumentar conforme o prazo de vencimento ficar mais curto:

• De 1 até 180 dias = 22,50% de IR sobre o lucro;
• De 181 até 360 dias = 20% de IR sobre o lucro;
• De 361 até 720 dias = 17,50% de IR sobre o lucro;
• De 721 em diante = 15% de IR sobre o lucro.

Outra maneira de investir, aproveitando esse tipo de benefício, é fazendo aplicações de curto prazo visando o total de isenção de IR dos rendimentos. O ponto positivo é que, além de termos essa isenção, também estaríamos menos expostos à variações de juros em casos de LCIs e LCAs atrelados ao IPCA ou os totalmente prefixados. O ponto negativo é que os títulos de curto prazo têm taxas menores do que títulos de longo prazo já que curtos oferecem um risco menor ao investidor.

*Eduardo Perez é analista de investimentos da Easynvest

Gostou do conteúdo? Esse foi o quarto de uma série de informativos sobre a renda fixa onde vamos evoluir sobre o assunto. Se você gostou mas ficou com alguma dúvida sobre renda fixa, manda pra gente no e-mail [email protected]. Vamos escolher as perguntas mais recorrentes e trazer as respostas.

Seja sócio das maiores empresas do Brasil com corretagem ZERO! Invista em Ações

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.