Siga nossas redes

Análise

Morning Call: mercado interno acompanha Brasília; Google e Amazon surpreendem

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje, os destaques de ontem e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Destaques (José Falcão Castro):

Ontem, após o fechamento do pregão em Nova York, Amazon e Google divulgaram números fortes referentes ao ano de 2020, com aumento de 20% do lucro líquido em relação a 2019;

As duas empresas surpreenderam com números bem acima das expectativas e subiram mais de 7% no after-market, e Jeff Bezos deu um susto ao anunciar que deixará o cargo de CEO, mas assumirá a presidência do conselho de administração da Amazon;

Dow Jones futuro opera em alta de 0,10%, S&P 500 (+0,38%) e Nasdaq (+0,66%); 

Na Europa, Stoxx 600 avança 0,67%, apesar das quedas de PMIs, a percepção de que o planejamento e fluxo de vacinação podem melhorar daqui para frente e estes fatos ajudam no bom humor dos mercados europeus;

Na zona do euro, o PMI de serviços (IHS Markit) de janeiro caiu a 46,7 pontos em janeiro (proj. 46,8); composto final caiu de 49,1 em dezembro para 47,8;

Há instantes, a bolsa de Frankfurt subia 0,69%, Londres (+0,23%), Paris (+0,32%), Madri (+0,77%), Milão (+2,69%), Lisboa (+0,25%);

Aqui, saem os balanços do Santander, antes da abertura, e Bradesco, após o fechamento, mas o foco do mercado deve seguir concentrado em Brasília;

Às 9h, os novos presidentes da Câmara, Arthur Lira, e Senado, Rodrigo Pacheco, divulgam documento com a agenda prioritária do Congresso e, em seguida (9h30), visitam Bolsonaro; à tarde (16h), pela primeira vez desde que assumiu a Presidência, Bolsonaro vai ao Congresso prestigiar a sessão solene de abertura do ano legislativo.

Cenário global e bolsa brasileira ontem (Murilo Breder):

Confirmadas as expectativas para as eleições da Câmara e do Senado, o dia foi positivo para a Bolsa nesta terça-feira (02). Fechando em uma alta de +0,61%, o Ibovespa só não teve um pregão ainda mais positivo pois Itaú (ITUB4, -2,13%) e Vale (VALE3, -3,96%) puxaram o índice para baixo. A animação do mercado é devido a expectativa de que a eleição de Arthur Lira e Rodrigo Pacheco ajudem a destravar a pauta liberal do Ministério da Economia.

No radar está o pacote de estímulos do governo americano no valor de US$ 1,9 trilhão. Ontem, o presidente americano Joe Biden e senadores republicanos se reuniram para discutir o tema, em encontro que foi considerado produtivo por ambos os lados. Somando-se ao otimismo do mercado, a China informou o menor número de novos casos de Covid-19 em um mês.

No cenário corporativo, o destaque é para o resultado trimestral do Itaú. O maior banco privado brasileiro caiu após a divulgação de seus números referentes ao 4T20. Apesar de um importante crescimento de 20% na carteira de crédito em relação ao 4T19 e um avanço no lucro líquido de 7% em relação ao 3T20, o lucro líquido ainda veio 35% abaixo do mesmo período do ano passado. Além disso, o banco ainda divulgou sua projeção (guidance) para o próximo ano, mas não houve nenhum número específico capaz de mudar o viés mais negativo no mercado para o dia.

Do lado positivo, temos as ações da Petrobras (PETR4, +4,1%) avançando bem. Os desinvestimentos recentes, como a venda do complexo de Urucu para a Eneva anunciada ontem, está em linha com a estratégia da Petrobras de vender ativos buscando reduzir sua dívida a US$ 60 bilhões até 2022, e deixar operações fora da costa para focar no petróleo extraído da costa, mais resistente a baixas de preços.

Indicadores
Brasil:
Santander divulga balanço do 4TRI antes da abertura; Bradesco, após o fechamento
Arthur Lira e Rodrigo Pacheco assinam documento com pautas prioritárias e, em seguida, se reúnem com Bolsonaro (9h)
IHS Markit: PMI Composto de janeiro (10h)
BC: fluxo cambial em janeiro (14h30)
EUA:
ADP: empregos no setor privado em janeiro (10h15)
IHS Markit: PMI composto final de janeiro (11h45)
ISM: PMI de serviços em janeiro (12h)
DoE: estoques de petróleo (12h30)
Europa:
Zona do euro/Eurostat: prévia da CPI de janeiro (7h)

* Esse é um conteúdo de análise de um especialista de investimentos da Easynvest, sem cunho jornalístico. 

Um combo de motivos para investir hoje: taxa zero de corretagem, liquidez, diversificação e boa rentabilidade. Invista em Fundos de Índice

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.