Siga nossas redes

Cafeína

As lições da pandemia e da deflação para os fundos imobiliários em 2023

Neste Cafeína, Samy Dana e Dony De Nuccio fazem uma retrospectiva do universo dos fundos imobiliários em 2022, além de trazerem o cenário previsto para a modalidade neste ano.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 1 minuto

Os fundos imobiliários, segmento que vem sendo penalizado desde a pandemia, sofreram outro revés quando a deflação aterrizou no país por três meses consecutivos. Os FIIs de papel (aqueles que investem em dívida imobiliária) cujo índice seja atrelado ao IPCA (indicador que mede a inflação oficial no país) foram os mais afetados à época.

Passado o período de inflação negativa, as cotas destes fundos permanecem descontadas, mas com rendimentos previstos mais vantajosos que outras categoria de FIIs.

Neste Cafeína, Samy Dana e Dony De Nuccio fazem uma retrospectiva do universo dos fundos imobiliários em 2022 além de trazer o olhar para 2023 de Rodolfo Senra, gestor na Brio Investimentos.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.