Siga nossas redes

Cafeína

Da bolha das tulipas à crise de 2008: por que os mercados quebram?

No Cafeína de hoje, Dony e Samy explicam as 5 fases de uma bolha especulativa, além de contar a história da mãe de todas as bolhas.

Publicado

em

Crash das tulipas, crise das tulipas, tulipomania, febre da tulipa, ou, bolha das tulipas. Independente do nome, esta foi a primeira bolha financeira da humanidade. 

O caso foi registrado em 1593. Mas centenas de anos depois, outras bolhas especulativas surgiram afetando não apenas a economia local, como no caso da tulipas, ocorrido em Amsterdã, na Holanda, mas a economia mundial. Desemprego e falências foram só a ponta do iceberg.

Exemplos não faltam, como a crise de 1929, dos anos 2000 (conhecida como a bolha da internet), e de 2008 – também conhecida como a crise do subprime.

Segundo o economista americano Hyman P. Minsky, especialista em crises financeiras, existem pelo menos cinco fases que identificam as bolhas. São elas: deslocamento, boom, euforia, lucro e pânico.

No Cafeína desta quinta-feira (14), Dony e Samy explicam cada uma dessas fases, além de contar toda a história da mãe de todas as bolhas especulativas.

Veja mais:

De Club House ao caso Nike: os enganos, altas e baixas no mercado financeiro

Invista de um jeito simples, sem economês. Aproveite a plataforma mais simples do mercado. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!