Siga nossas redes

Claudia Kodja

4 fintechs que com tecnologia promovem inclusão e sustentabilidade

Conheça as propostas das instituições financeiras ligadas aos conceitos de ‘Environmental, Social, and Governance’ (ESG).

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 6 minutos

Enquanto o sistema bancário tradicional reduz o conceito de “green banking” a um instrumento de marketing relacionado a imagem da marca, algumas fintechs vêm ganhando destaque no cenário internacional ao assumir um papel de liderança em sustentabilidade.

Conheça alguma das fintechs que usam financiamento inovador para acelerar a transição energética e combater as mudanças climáticas

1 – Aspiration

Desde 2015, a Aspiration atua no setor bancário com uma missão “simples”: mudar o mundo. 

Adotando uma abordagem voltada para a comunidade e com foco na sustentabilidade, a Aspiration se esforça para ajudar seus clientes a terem bons retornos financeiros e, ao mesmo tempo, fazer o bem para o mundo.

O Aspiration tem uma plataforma on-line elegante e opções financeiras que podem competir com qualquer banco líder no mercado. 

Um dos recursos exclusivos da Aspiration é o Aspiration Impact Measurement (AIM), uma pontuação que permite saber quanto impacto social que as suas compras estão causando.

O AIM é dividido em duas categorias: pessoas e planeta. Sua pontuação varia de 1 a 100 e é baseada em como suas compras afetam o planeta e aqueles que vivem nele.

As empresas também obtêm uma pontuação e você poderá ver quais estão fazendo sua parte antes de decidir onde comprar. Os clientes também conquistam recompensas comprando em locais com pontuações mais altas.

Propósito da Aspiration

“Não nos propusemos a construir um banco. Partimos para construir um mundo melhor. Bem-vindo ao Aspiration – onde temos a missão de ajudar todos a fazer bem e fazer o bem.

Os grandes bancos e Wall Street trabalham arduamente para os poucos mais ricos. Na Aspiration, trabalhamos para trazer as melhores soluções financeiras para todos”.

2 – rePurpose Global

Inspirada no mercado de crédito de carbono, a rePurpose Global é uma plataforma de crédito de plástico.

A rePurpose permite que indivíduos e empresas se tornem neutros em relação ao plástico financiando a reciclagem, sendo da mesma quantidade de resíduos plásticos que produzem. 

A rePurpose trabalha para criar um padrão internacional de compensação de plástico, financiando projetos de recuperação de plástico em muitos países e trabalhando com empresas e organizações como a Nestlé, o World Wildlife Fund e o Banco Mundial.

Propósito da rePurpose Global

“A Plataforma de Ação Plástica líder mundial e uma coalizão global de pessoas e empresas dedicadas a reduzir o desperdício, reviver vidas e restaurar o equilíbrio da natureza.”

3 – Rebalanced Earth

A Rebalance Earth usa a tecnologia blockchain, internet das coisas e inteligência artificial para incentivar a preservação da biodiversidade e espécies, cujo modo de vida e interação com a floresta têm um impacto significativo na captura de carbono e na recuperação ecológica.

A ideia é construir uma economia circular onde os serviços de captura de carbono possam ser vendidos para organizações que queiram compensar sua emissão de carbono. Os fundos arrecadados voltam para a comunidade local abrindo empregos, aumentando os salários e construindo infraestrutura.

Tudo isso acontece por meio da tokenização das capturas de carbono e com a ajuda de contratos inteligentes. Uma combinação de internet das coisas e inteligência artificial é usada para rastrear e estimar a manutenção da biodiversidade.

Os investidores têm total rastreabilidade e transparência de como os fundos são usados.

Propósito da Rebalance Earth

“A missão da Rebalance Earth é criar créditos naturais de alta integridade que protejam e aumentem a biodiversidade, capturem carbono e gerem prosperidade para as comunidades que preservam a natureza.”

4 – Ando Money

O Ando é um aplicativo financeiro que oferece produtos e serviços bancários.

O seu modelo de negócios gira em torno da sustentabilidade. Mais especificamente, a missão da Ando é ajudar a combater as mudanças climáticas por meio de serviços bancários acessíveis e orientados para geração de valores relacionados ao meio ambiente.

A Ando não empresta dinheiro a empresas envolvidas em projetos de combustíveis fósseis, mas sim àquelas consideradas verdes, como empresas de transporte sustentável e energia limpa.

Seguindo o propósito da transparência, a Ando disponibiliza o “Your Impact Center” – um recurso que permite ver como seu dinheiro é usado, para combater as mudanças climáticas.

Propósito da Ando

“Durante décadas, os bancos financiaram combustíveis fósseis sem o conhecimento ou consentimento de seus clientes. É hora de seu banco nivelar com você. Na Ando, não estamos apenas resolvendo a mudança climática, estamos mudando o sistema bancário para sempre. Acreditamos que o setor deve ser transparente – baseado em fatos, baseado em valor e autenticamente acessível – com a esperança de que outras instituições financeiras o sigam.”

Importância de um negócio sustentável

Empresas do setor financeiro, sejam elas tradicionais ou inovadoras, dependem da fidelidade a longo prazo de seus clientes e da confiança acumulada junto ao mercado. 

A sustentabilidade é a maior oportunidade disponível para fidelizar uma nova geração de consumidores.

Neste sentido, um dos maiores erros que os provedores de serviços financeiros podem cometer é pensar que estão separados da questão da sustentabilidade, renunciando à maior oportunidade disponível para manutenção e fidelização dos seus clientes. 

Instituições financeiras que oferecem escolhas ecológicas e metas financeiras favoráveis ao clima terão maior probabilidade de criar confiança e envolvimento do cliente. 

A sustentabilidade está se tornando a nova vantagem competitiva para o setor financeiro – não como uma palavra da moda ou uma decisão de diretoria, mas no centro dos gastos diários do consumidor e das escolhas financeiras.

Claudia Kodja, mentora da Liga dos Empreendedores da FGV, membro da Copenhagen Institute for Futures Studies e gestora executiva da Kodja Escola de Negócios.

As informações desta coluna são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews e das instituições com as quais ele possui ligação. 

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.