Siga nossas redes

Criptonews

‘Bitcoin morreu’? Buscas pelo termo disparam, mas rede segue intacta

Maior criptomoeda do mundo já teve sua morte ‘decretada’ pelo menos 385 vezes desde sua criação, em 2010.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 3 minutos

bitcoin
Bitcoin (Crédito: Envato)

*ARTIGO

O bitcoin (BTC) fechou o mês de junho com queda de 37%, e registrou o pior trimestre da história. Por isso, o sentimento dos investidores, principalmente dos novatos no mercado de criptomoedas, é o mais desanimador de todos os tempos.

O “Google Trends”, que permite visualizar a quantidade histórica de buscas por uma determinada palavra ou termo, mostrou que a procura pelo termo “bitcoin morreu” coincidiu com a queda do preço da moeda para menos de US$ 20 mil, dado do mês de junho. 

Fonte: Google Trends

De fato, a procura não é à toa, pois a criptomoeda caiu 57% no 2º trimestre, período marcado por temores de possível falência de empresas do setor em meio a um intenso processo de desalavancagem financeira.

Por que o bitcoin está caindo?

É possível sugerir diversas explicações para a mais recente queda do bitcoin. Porém, de modo geral, o movimento nada mais é do que um ciclo de negociações de quatro anos, que se encerra em fortes correções.

O intervalo coincide com os halvings, períodos em que a taxa de recompensa para a mineração dos blocos na rede cai pela metade. 

Mineração de bitcoin é um mecanismo feito pelos mineradores (validadores) de rede. Por meio dele, além de validação e registro de transações, novas moedas são emitidas.

Todavia, o evento pode ter sido acelerado pelas decisões da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) sobre a inflação americana e, especialmente, pelo derretimento do ecossistema terra (LUNA).

Queda do bitcoin é motivo de preocupação? 

Analisando os ciclos passados da principal criptomoeda do mercado, segundo o site BitcoinIsDead, o bitcoin já foi dado como “morto” pelo menos 385 vezes desde sua idealização, em 2010 — mas “passa bem”.

Fonte: site BitcoinIsDead, dia 03/04/2022/Reprodução.

Analisando friamente, a queda do preço do bitcoin é um movimento de desespero. Ela nada mais é que um reflexo de certo abalo psicológico dos investidores iniciantes e especulativos, que perderam a confiança de que a moeda estará sempre em um ciclo ascendente no médio prazo.

Contudo, apesar da volatilidade da cotação, a rede bitcoin, com 13 anos de histórico ininterruptos de funcionamento, continua intacta. 

É importante manter a calma e aproveitar a oportunidade da queda pois, no longo prazo, todos investidores que compraram a criptomoeda e mantiveram em carteira por pelo menos 4 anos, nunca perderam dinheiro.

*Mayara é co-autora do livro “Trends – Mkt na Era Digital”, publicado pela editora editora Gente. Multidisciplinar, apaixonada por tecnologia, inovação, negócios e comportamento humano.

*As informações, análises e opiniões contidas neste artigo são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews.


Veja também

Faça seu dinheiro começar a render mais hoje! Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Carteira de Dividendos Agosto

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu