Siga nossas redes

Criptonews

BlueSky é pró-bitcoin e antigoverno, diz fundador do Twitter

A nova rede social de Jack Dorsey é inspirada nas características do bitcoin, conferindo descentralização e liberdades aos usuários.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

*ARTIGO

Jack Dorsey, fundador do Twitter, disse que a Bluesky, sua nova rede social descentralizada, é aliada ao bitcoin (BTC) na luta contra meios de censura e dependência de governos. A fala do executivo foi encontrada no Nostr, a plataforma descentralizada que Dorsey está usando desde que vendeu o Twitter para Elon Musk.

O bilionário é um estudioso e investidor do bitcoin de longa data, sendo apaixonado por suas características. Para ele, enquanto a criptomoeda oferece uma solução antigoverno e pró-liberdade, plataformas como o Nostr e o seu aplicativo Bluesky são ferramentas com estes mesmos princípios.

Uma das principais características do bitcoin que atrai Dorsey e que inspirou os princípios da Bluesky é a descentralização. Afinal, assim como o BTC, a nova rede social do executivo é controlada por uma rede global de computadores e usuários independentes.

Em sua conta no Twiiter Dorsey deixa claro seu amor pelo bitcoin, evidenciando que é a favor da descentralização ao deixar seu perfil do Nostr. (Imagem: Reprodução)

A tecnologia do Bluesky tem atraído rapidamente muitos usuários, principalmente os que já experimentam a liberdade das criptomoedas. No final de fevereiro deste ano, havia cerca de 2 mil usuários no aplicativo. Já no início de março, estiva-se que o número esteja próximo a 50 mil — mesmo sendo necessário convite para criar conta.

O que é a rede social Bluesky?

O Bluesky é uma rede social criada em 2019 com o nome de ADX. Ela foi renomeada em 2022 e desde então tem ganhado notoriedade como uma plataforma alternativa descentralizada ao Twitter, ainda tendo Jack Dorsey como parte de seu conselho.

Enxuta e rápida, a rede social tem design parecido ao do Twitter, permitindo mensagens e respostas até 300 caracteres, com possibilidade de repost, compartilhamento de texto e foto.

Interface do aplicativo em sistemas IOS. (Imagem: Reprodução/divulgação do download do app, na Apple Store)

O aplicativo é construído sobre o protocolo Authenticated Transport (AT), uma estrutura de “rede federada”. Essa estrutura é essencialmente um meio pelo qual os servidores que compõem a rede podem fazer comunicação direta entre si e até mesmo optar por se auto-hospedar, se quiserem.

Isso significa que a portabilidade de conta, escolha algorítmica, interoperação e desempenho oferecidos pelo Bluesky fornecem um verdadeiro mecanismo de autonomia anti-censura. Sem contar que os usuários também conseguem até mesmo controlar os algoritmos que determinam qual conteúdo é mostrado enquanto navegam.

Maneiras de conseguir convite 

Pessoas que queiram se tornar usuário do Bluesky devem entrar na lista de espera para experimentar a versão beta antes da rede social se tornar disponível a todos. Porém, há outras alternativas.

Bluesky ainda é seleta, sendo necessário cadastro na lista de espera para receber o convite para criar conta. (Imagem: Reprodução/página para se inscrever na ista de espera do aplicativo Bluesky)

Outra forma é receber um convite dos usuários mais ativos do aplicativo ou desenvolvedores, já que alguns têm permissão para compartilhar códigos de acesso com outras pessoas.

Por fim, acompanhar as atualizações da equipe de desenvolvimento nas redes sociais também é uma das maneiras de conseguir criar conta no aplicativo. Por exemplo, a Bluesky iniciou um programa de acesso antecipado para pessoas cadastradas na Substack visando atrair mais escritores para a plataforma.

Bluesky passa a distribuir convites para cadastrados no Substack. (Imagem: Reprodução/tweet da divulgação)

Dorsey, bitcoin e sua luta contra governos

Dorsey é uma figura muito influente no espaço tecnológico, e seu entusiasmo com o bitcoin e o mundo descentralizado é grande. Desde 2018 que ele passou a investir na moeda de forma mais significativa, fazendo aportes semanais.

Através da Block, anteriormente conhecida como Square, o executivo já comprou US$ 50 milhões em BTC. Mas não é só isso: Dorsey também tem diversos programas para acelerar a adoção da moeda.

Site da Block tem uma página dedicada a educação e demonstração dos seus investimentos em bitcoin. (Imagem: Reprodução/Block.xzy)

Um atributo importante para o bilionário é a segurança que o bitcoin oferece. Todas as transações feitas na rede são registradas no blockchain, um banco de dados público que é imutável, altamente resistente a hacks e fraudes.

Em síntese, o bitcoin não é apenas uma opção de investimento atraente, mas também uma alternativa poderosa para aqueles que desejam escapar da censura e controle governamental.

O exemplo de Jack Dorsey e a Bluesky é uma prova disso, mostrando que é possível construir plataformas sociais que sejam verdadeiramente independentes e que valorizem a liberdade de expressão.

Mayara é co-autora do livro “Trends – Mkt na Era Digital”, publicado pela editora Gente. Multidisciplinar, apaixonada por tecnologia, inovação, negócios e comportamento humano.

*As informações, análises e opiniões contidas neste artigo são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.