Siga nossas redes

Economia

Focus: mercado vê inflação acima de 6% em 2021

Além disso, a projeção para o PIB foi de crescimento de 5,18%.

Publicado

em

por

Estadão Conteúdo
BC em Brasília REUTERS/Adriano Machado

A projeção do mercado financeiro para a inflação em 2021 se distanciou ainda mais do teto da meta perseguida pelo Banco Central (BC). De acordo com o Relatório de Mercado Focus, os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA este ano de alta de 5,97% para 6,07%. A projeção para o índice em 2022 foi de 3,78% para 3,77%.

O relatório Focus trouxe ainda nesta segunda-feira (5) a estimativa para o IPCA em 2023, que seguiu em 3,25%. No caso de 2024, a expectativa permaneceu em 3,25%.

A expectativa dos economistas para a inflação já está bem acima do teto da meta de 2021, de 5,25%. O centro da meta para o ano é de 3,75%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%). A meta de 2022 é de 3,50%, com margem de 1,5 ponto (de 2,00% a 5,00%), enquanto o parâmetro para 2023 é de inflação de 3,25%, com margem de 1,5 ponto (de 1,75% a 4,75%). Já para 2024 a meta é de 3,00%, com margem de 1,5 ponto (de 1,5% para 4,5%).

No caso de 2022, a projeção do IPCA dos últimos 5 dias úteis foi de 3,71% para 3,70%. Há um mês, estava em 3,70%. A atualização no Focus foi feita por 46 instituições.

Selic em 6,50%

Na esteira dos dados mais recentes de inflação, os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2021, mas alteraram os cálculos para 2022.

O Focus mostrou que a mediana das previsões para a Selic neste ano seguiu em 6,50% ao ano. Há um mês, estava em 5,75%. No caso de 2022, a projeção foi de 6,50% para 6,75% ao ano, ante 6,50% de um mês antes. Para 2023, seguiu em 6,50%, igual a quatro semanas atrás. Para 2024, permaneceu em 6,50%, o mesmo patamar de um mês atrás.

Crescimento de 5,18% no PIB

A expectativa para a economia este ano passou de alta de 5,05% para elevação de 5,18%. Há quatro semanas, a estimativa era de 4,36%. Para 2022, o mercado financeiro alterou a previsão do PIB de expansão de 2,11% para 2,10%. Quatro semanas atrás, estava em 2,31%.

A projeção para a produção industrial de 2021 foi de alta de 6,23% para 6,30%. Há um mês, estava em elevação de 6,10%. No caso de 2022, a estimativa de crescimento da produção industrial passou de 2,36% para 2,25%, ante 2,40% de quatro semanas antes.

Déficit primário

O relatório também trouxe alteração na projeção para o resultado primário do governo em 2021. A relação entre o déficit primário e o PIB este ano foi de 2,50% para 2,39%. No caso de 2022, seguiu em 1,65%. Há um mês, os porcentuais estavam em 2,85% e 1,90%, respectivamente.

Já a relação entre déficit nominal e PIB em 2021 foi de 6,81% para 6,55%, conforme as projeções dos economistas do mercado financeiro. Para 2022, passou de 6,50% para 6,20%. Há quatro semanas, estas relações estavam em 7,10% e 6,55%, nesta ordem.

O resultado primário reflete o saldo entre receitas e despesas do governo, antes do pagamento dos juros da dívida pública. Já o resultado nominal reflete o saldo já após as despesas com juros.

Balança comercial

Os economistas do mercado financeiro alteraram a projeção para a balança comercial em 2021, de superávit comercial de US$ 68,80 bilhões para US$ 68,41 bilhões. Para 2022, a estimativa de superávit foi de US$ 60,00 bilhões para US$ 60,20 bilhões.

No caso da conta corrente do balanço de pagamentos, a previsão contida no Focus para 2021 passou de déficit de US$ 0,27 bilhão para déficit de US$ 0,41 bilhão, ante US$ 1,08 bilhão de um mês antes. Para 2022, a projeção de rombo foi de US$ 18,51 bilhões para US$ 16,00 bilhões. Um mês atrás, o rombo projetado era de US$ 18,60 bilhões.

Para os analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Direto no País (IDP) será suficiente para cobrir o resultado deficitário nestes anos. A mediana das previsões para o IDP em 2021 foi de US$ 58,00 bilhões para US$ 55,50 bilhões. Há um mês, estava em US$ 57,65 bilhões. Para 2022, a expectativa foi de US$ 67,95 bilhões para US$ 69,00 bilhões, ante US$ 65,70 bilhões de um mês antes.

Invista com rentabilidade altíssima alavancando seus ganhos! Invista em Índice!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!