Siga nossas redes

Economia

IR 2021: o que acontece se eu não entregar a declaração?

Se você não é isento, além de ficar com o CPF irregular, há outras implicações, como multa e impedimento de tirar passaporte.

Publicado

em

por

Charles Gularte*

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Leão

Resposta de Charles Gularte:

Se você está em uma das situações de obrigatoriedade da entrega da declaração do Imposto de Renda e perder o prazo, provavelmente cairá na malha fina, ou seja, a Receita Federal, utilizando de outras declarações entregues, irá cruzar dados e identificar que você não prestou suas contas com o Leão.

SAIBA TUDO SOBRE O IR 2021

Além de ficar com o CPF irregular, o que pode o impedir de tirar passaporte ou fazer empréstimo, será necessário entregar a declaração em atraso, pagando uma multa de no mínimo de R$ 165,74.

Mas se você identificou que perdeu o prazo e precisava ter entregue a DIRPF, pode realizar a entrega antes de receber esta notificação do Fisco, evitando assim ficar com pendências em seu nome, mesmo que de forma temporária.

Quem precisa declarar o IR

Veja abaixo as situações nas quais você é obrigado a entregar a declaração do IR à Receita Federal:

  • 1 – recebeu rendimentos tributáveis em valor superior a R$ 28.559,70
  • 2 – recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;
  • 3 – obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • 4 – teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais);
  • 5 – teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais);
  • 6 – passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nesta condição se encontrava em 31 de dezembro;
  • 7 – optou pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contado da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005.

Charles Gularte, VO de Operações da Contabilizei.

MAIS SOBRE O IR 2021:


ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.