Siga nossas redes

Economia

Preços do petróleo disparam com lockdowns flexibilizados na China

Foco na produção russa também impactou o mercado.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 1 minuto

Bomba de petróleo em Midland, no Texas, EUA. 22/08/2018 REUTERS/Nick Oxford

Os preços do petróleo fecharam em alta nesta terça-feira (12), com uma flexibilização de lockdowns em Xangai e a produção russa de petróleo e condensado caindo para mínimas desde 2020.

Os contratos futuros do petróleo Brent subiram US$ 6,16, ou 6,3%, para fechar a US$ 104,64 o barril. O petróleo dos EUA avançou US$ 6,31, ou 6,7%, para fechar a US$ 100,60.

Na segunda-feira ambos os benchmarks caíram cerca de 4%.

Xangai disse que mais de 7 mil unidades residenciais foram classificadas como áreas de menor risco depois de não relatarem novas infecções por 14 dias. Os distritos têm anunciado quais complexos podem ser abertos.

Enquanto isso, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) alertou que seria impossível substituir 7 milhões de bpd de petróleo e outros produtos russos perdidos em caso de sanções ou ações voluntárias.

A produção russa de petróleo e condensado caiu abaixo de 10 milhões de barris por dia (bpd) na segunda-feira, para a mínima desde julho de 2020, disseram duas fontes familiarizadas com os dados na terça-feira, com sanções e restrições logísticas prejudicando o comércio.

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Ganhe dinheiro com as variações cambiais enquanto seu patrimônio fica protegido. Invista em Dólar!

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Carteira de Dividendos Agosto

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu