Siga nossas redes

Finanças

A enfermeira de 28 anos que conseguiu transformar 200 devedores em investidores

Lai Santiago criou uma metodologia inspirada nos cuidados de enfermagem para ajudar pessoas a equilibrar sua vida financeira.

Publicado

em

lai santiago

O que saúde tem a ver com finanças pessoais? A planejadora financeira Lai Santiago, de 28 anos, desenvolveu um método inspirado no processo de enfermagem, área de sua formação profissional, para ajudar devedores não só a equilibrar as contas, mas também convertê-los a investidores. Deu certo. Desde que começou, três anos atrás, mais de 200 pessoas aplicaram seus cinco passos para arrumar a “bagunça” financeira e começar a investir. O fato de ter passado por uma série de “perrengues” com dinheiro foi o estímulo que ela encontrou para ajudar outras pessoas.

MAIS:

Na juventude, foi uma doença na família que obrigou Lai a se mudar de Brasília para sua cidade natal, Riachão de Jacuípe, no sertão baiano. “Vi que lá não havia muita oportunidade para mim, muito menos para ajudar meus pais”. Decidiu então voltar para a capital do país em busca de melhores oportunidades. Foi lá que passou em um processo seletivo para estudar enfermagem, dando um primeiro passo para atender o sonho da família de virar “doutora”. Acabou se apaixonando pela profissão. “Muito do que aplico hoje foram fundamentos aprendidos na graduação e no trabalho como enfermeira”, conta.

Trabalhou na área durante os estudos, mas ao buscar um emprego depois de formada, Lai percebeu que as oportunidades eram raras, a escala de trabalho, frenética, e os ganhos não eram suficientes para ajudar sua família. Neste meio tempo, tentou de tudo um pouco: de recepcionista a empreendedora no ramo de pets. Até que um amigo que estava abrindo uma empresa de investimentos a convidou a se tornar planejadora financeira.

Foi o começo de sua carreira na área financeira. Fez cursos sobre investimentos e planejamento sucessório. Hoje, além de ser consultora de investimentos, Lai atua como organizadora financeira na produção de conteúdo da fintech Rebel, apontada pela KPMG como uma das mais promissoras do mundo. Por meio de um aplicativo que usa conceitos de gamificação, ela construiu um passo a passo para ensinar clientes a trocar uma dívida e planejar o futuro, mostrando que não é preciso ter muito dinheiro para começar a investir.

Lai usa sua veia artística para criar conteúdo e chamar a atenção sobre educação financeira. Já pertenceu a uma banda musical e considera importante trazer a estética para cativar o público e quebrar barreira sobre o dinheiro. “É um repertório da minha vida que não da para separar. Você não precisa ser quadrado e certinho para ter um bom relacionamento com seu bolso”, diz.

Mulheres são maioria

Lai começou com um programa experimental de três meses voltado para mulheres que queriam se livrar das dívidas, dentro de uma rede de empreendedorismo feminino. “Eram 30 mulheres na primeira turma e 28 se tornaram investidoras depois de três meses”, conta. Ela conta que a maioria dos clientes atendidos até hoje são mulheres. “Na área de cuidados, as mulheres estão dominando, seja como profissionais, seja como clientes ou pacientes. Num consultório de psicologia, a maior parte é de mulheres. Por eu ter trazido a visão de que olhar para o dinheiro é cuidar de si, isso cativa o público feminino e temos mais mulheres no mercado financeiro hoje”.

A planejadora financeira acredita que não é possível separar a espera pessoal da vida financeira. Lidar com dinheiro, segundo ela, permeia todas as outras áreas da vida. “Para mim, ter uma boa relação com o dinheiro é uma atitude de cuidado com minha saúde, meu crescimento. Se amadureço no modo como lido com minhas finanças, amadureço junto. O dinheiro está em tudo”, diz

Ter passado por problemas financeiros acaba ajudando a ajudar outras pessoas, na avaliação de Lai. “Apesar de finanças parecer do campo de exatas, na verdade é humanas. Há muitas outras coisas além de dinheiro que impedem as pessoas de sair de uma situação financeira difícil”, conta. “Quando trago minha história para minhas clientes, digo que minha família já esteve muito endividada e já passei por muito perrengue. Foi uma construção para chegar onde estou”. diz.

ORGANIZANDO AS FINANÇAS

Veja abaixo como funciona o método criado por Lai que aplica às finanças pessoais os cuidados usados na sistematização de atenção à saúde:

Passo 1: Coleta de dados

  • O primeiro passo é a investigação de como anda a vida financeira da pessoa e de sua família.

Passo 2: Diagnóstico

  • É hora de tomar consciência do tamanho do problema.

Passo 3: Planejamento

  • Criar um plano de ação a partir das informações que foram coletadas.

Passo 4: Ação

  • Momento de “colocar a mão na massa” e implantar as ações que foram planejadas.

Passo 5: Avaliação

  • Entender se foi possível cumprir com o que havia planejado

Faça seu dinheiro trabalhar por você! Invista pela Easynvest

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.