Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa fecha em queda, aos 117 mil pontos, à espera da Reforma Tributária

No exterior, ata do Fed e dados do mercado de trabalho elevaram expectativa por alta de juros nos EUA.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 6 minutos

O Ibovespa fechou em queda nesta quinta-feira (7), pressionado pelo viés externo negativo, em meio a receios sobre os próximos passos do Federal Reserve (Fed), e com negociações envolvendo a votação da reforma tributária na Câmara dos Deputados, principalmente alterações na proposta original, também sob os holofotes. O dólar, por sua vez, teve alta sobre o real.

No dia, o Ibovespa caiu 1,78%, a 117.425 pontos. Já o dólar subiu 1,64%, negociado a R$ 4,92.

No fim da tarde, a taxa do Depósito Interbancário (DI) para janeiro de 2024 estava em 12,845%, ante 12,805% do ajuste anterior, enquanto a taxa do DI para janeiro de 2025 estava em 10,825%, ante 10,769% do ajuste anterior. Entre os contratos mais longos, a taxa para janeiro de 2026 estava em 10,235%, ante 10,171% do ajuste anterior, e a taxa para janeiro de 2027 estava em 10,295%, ante 10,208%.

Tramitação da reforma tributária

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que iniciará nesta quinta, por volta das 18h, a votação em primeiro turno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária em plenário da Casa.

“Espero que tenha sido e seja tempo suficiente para finalizar as conversas e a gente ter o texto definitivo para ir para a votação em primeiro turno”, disse Lira em plenário. O novo substitutivo da proposta foi apresentado nesta quarta pelo relator Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). A primeira sessão de discussão foi encerrada no final da noite pelo presidente da Câmara.

Brasília (DF) 05/07/2023 Plenário da Câmara começou o debate e o deputado, Aguinaldo Ribeiro,fez a leitura do relatório da reforma tributária (Foto: Lula Marques/ Agência Brasil.)
Brasília (DF) 05/07/2023 Plenário da Câmara começou o debate e o deputado, Aguinaldo Ribeiro,fez a leitura do relatório da reforma tributária (Foto: Lula Marques/ Agência Brasil.)

Mudanças constitucionais, como a reforma tributária, precisam do apoio de ao menos 308 deputados, em dois turnos de votação. Em acordo com Lira, o líder do PT na Casa, Zeca Dirceu (PR), e o do governo, José Guimarães (PT-CE), apresentaram na última segunda um requerimento para permitir a quebra de interstício na votação da PEC. Na prática, o mecanismo, que precisa ser aprovado em plenário, autoriza a votação em segundo turno da PEC sem o cumprimento do prazo regimental de cinco sessões.

Cenário externo

No exterior, as atenções continuam voltadas às expectativas sobre o rumo da taxa de juros nos Estados Unidos. Um dia após a ata da última decisão de política monetária do Fed reforçar a possibilidade de retomada do ciclo de altas dos juros adiante, dados nos Estados Unidos mostraram nesta quinta criação de vagas no setor privado acima das expectativas.

Fila de pessoas que buscam assistência com pedidos de auxílio-desemprego no Kentucky Career Center, EUA 18/06/2020. REUTERS/Bryan Woolston

O relatório ADP National Employment mostrou que o setor privado norte-americano abriu 497.000 vagas de emprego no mês passado, bem acima dos 228.000 postos calculados por economistas ouvidos pela Reuters.

Além disso, o Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM) informou que seu PMI de serviços aumentou para 53,9 no mês passado, de 50,3 em maio e acima dos 51,0 projetados pelos economistas.

Nesta manhã, também foi divulgado que o número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego aumentou moderadamente na semana passada, indicando um alívio gradual nas condições do mercado de trabalho.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego aumentaram em 12.000 na semana encerrada em 1º de julho, para 248.000 em dado com ajuste sazonal, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Economistas consultados pela Reuters previam 245.000 reivindicações para a última semana.

Destaques da B3

MRV

A MRV&CO (MRVE3) teve alta de 1,09%, tendo no radar anúncio de oferta de ações da ordem de R$ 1 bilhão, considerando o preço dos papéis no fechamento da véspera e a colocação do lote adicional.

Gol

A Gol (GOLL4) recuou 9,78% após a companhia informar que demanda total (RPK) por seus voos cresceu 14% em junho frente ao mesmo período do ano anterior, mas que a taxa de ocupação caiu a 75,7%, de 76,7% um ano antes, uma vez que a oferta (ASK) cresceu 15,4%.

Bolsas mundiais

Estados Unidos

Os principais índices de Wall Street fecharam em baixa nesta quinta-feira em uma ampla onda de vendas, após dados de um forte mercado de trabalho norte-americano impulsionarem os rendimentos dos títulos e alimentarem temores de que o Fed seja agressivo ao aumentar a taxa de juros dos EUA.

Segundo dados preliminares, o S&P 500 perdeu 0,80%, para 4.411,41 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,82%, para 13.678,01 pontos. O Dow Jones caiu 1,08%, para 33.917,74 pontos.

Europa

As ações europeias caíram para o patamar mais baixo em três meses nesta quinta-feira, já que as crescentes preocupações sobre novos aumentos de juros globalmente prejudicaram o sentimento de risco, enquanto as ações do grupo Embracer tombaram após uma emissão de ações.

O índice pan-europeu STOXX 600 aprofundou perdas e fechou em queda de 2,34%, a 447,22 pontos, o nível mais baixo desde o final de março, enquanto o índice EURO STOXX 50 cedeu 2,9%.

O índice francês CAC 40 liderou as quedas entre as referências acionárias regionais.

  • Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 2,17%, a 7.280,50 pontos.
  • Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 2,57%, a 15.528,54 pontos.
  • Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 3,13%, a 7.082,29 pontos.
  • Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,53%, a 27.506,91 pontos.
  • Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 2,12%, a 9.285,00 pontos.
  • Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,41%, a 5.872,76 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações de Hong Kong e da China caíram nesta quinta-feira, acompanhando a fraqueza nos mercados regionais após a confirmação de uma postura agressiva do Fed e com a escalada nas tensões entre China e Estados Unidos.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,70%, a 32.773 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 3,02%, a 18.533 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,54%, a 3.205 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,67%, a 3.842 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,88%, a 2.556 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,73%, a 16.762 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,10%, a 3.150 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,24%, a 7.163 pontos.

*Com informações da Reuters e Estadão Conteúdo.

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.