Siga nossas redes

Finanças

Questionamentos sobre vacina para Covid puxam queda de 0,6% do Ibovespa

Com incerteza no cenário externo e vídeo de Bolsonaro, dólar retoma alta e chega a R$ 5,761

Publicado

em

por

InvestNews
bolsa covid

O Ibovespa, principal índice da B3, retomou seu ritmo de queda nesta terça-feira (19). A bolsa de valores fechou em baixa de 0,56%, aos 80.742 pontos. Os mercados reagiram negativamente seguindo o fluxo das bolsas americanas, após infectologistas questionarem a efetividade da vacina contra a Covid-19 produzida pela biofarmacêutica Moderna Inc, que teve resultados positivos no teste da primeira fase. Com os especialistas questionando a relevância da iniciativa, os índices americanos reagiram mal. Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq caíram entre 0,5% e 1,6%.

O Ibovespa, que teve ontem um dia de correção, e começou a terça-feira animado com a notícia de que a B3 continuaria funcionando- apesar do feriado antecipado decretado pelo prefeito Bruno Covas- seguiu também o clima de negatividade no exterior.

A incerteza lá fora e no Brasil a notícia de que Celso de Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) tem em mãos o vídeo da reunião ministerial, onde o presidente Jair Bolsonaro ameaça de demissão Sérgio Moro, impactaram na alta do dólar.

O dólar comercial voltou a fechar em alta de 0,67%, cotado a R$ 5,761. Na máxima do dia, a moeda americana chegou a R$ 5,759. Caso Mello optar por divulgar o vídeo até sexta-feira, uma nova crise pode afetar o cenário político, contribuindo ainda mais com a alta do dólar.

Entre as ações mais negociadas do dia subiram: Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3), que avançaram 0,76% e 2,30%. As varejistas Magazine Luiza (MGLU3) e Via Varejo (VVAR3) também apresentaram alta de 5,08% e 4,74%, respectivamente. Ainda entre as mais negociadas, o Itaú Unibanco (ITUB4) teve queda de 4,32%.

O banco reagiu mal a projetos de lei que são discutidos no Senado e que podem dobrar alíquota de impostos sobre lucros bancários e limitar os juros dos bancos para crédito emergencial. A medida que afetaria os bancos tradicionais, impactaria especialmente no Itaú, que tem participação significativa no mercado de crédito, revelou relatório do UBS.

Destaques da Bolsa

Entre os destaques positivos do dia estava o comércio eletrônico, com as varejistas B2W (BTOW3) e Magazine Luiza (MGLU3) que subiram 9,56% e 5,08%, respectivamente. Entre as maiores altas também estava a Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3), que avançou 5,56%.

Entre os destaques negativos caíram as companhias aéreas: Gol (GOLL4) e AZUL (AZUL4), que recuaram 6,28% e 5,14%, respectivamente. A Azul, teve seu rating cortado para CCC+ pela Standard & Poor’s na segunda-feira.

Caiu também a Hering (HGTX3), com baixa de 5,01%.

Bolsas europeias

As bolsas da Europa fecharam majoritariamente em baixa nesta terça-feira, devolvendo parte dos fortes ganhos registrados na segunda-feira, 18. Investidores seguem atentos ao processo de relaxamento das medidas de distanciamento social e do impacto do coronavírus na atividade econômica. O índice Stoxx 600 encerrou em queda de 0,61%, a 339,48 pontos.

O dia foi de intensa realização de lucros, após os índices acionários do continente terem subido cerca de 4% ontem, na esteira do otimismo com avanço nas pesquisas clínicas de desenvolvimento da vacina contra a covid-19 e do anúncio por França e Alemanha de um fundo de recuperação europeu de US$ 500 bilhões.

Nesse cenário, o índice FTSE 100, na Bolsa de Londres, recuou 0,77%, a 6002,23 pontos. Por lá, as negociações sobre o futuro das relações comerciais entre o Reino Unido e a União Europeia, na sequência do Brexit. Já em Paris, o CAC 40 caiu 0,89%, a 4.458,16 pontos.

Também repercutiu nos negócios os sinais que apontam para os efeitos da pandemia na economia. Em seminário virtual, o dirigente do Banco Central Europeu (BCE), Philip Lane, disse que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro poderá ter contração de até 12% este ano, a depender da evolução do vírus e da extensão das quarentenas.

Já nos Estados Unidos, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, alertou que a retomada total da economia vai depender do desenvolvimento de uma vacina. “A reabertura da economia está em andamento e vamos ver como ela ocorre”, comentou.

Em Milão, o FTSE MIB perdeu 2,11%, a 17.034,54 pontos. A ação da Telecom Italia despencou 8,63%, após a companhia divulgar que registrou queda de 11,4% em suas receitas no primeiro trimestre de 2019, a 1,74 bilhão de euros.

Na contramão das perdas, em Frankfurt, o DAX subiu 0,15%, a 11.075,29 pontos, repercutindo o surpreendente avanço de 28,2 pontos no índice de expectativas econômicas da Alemanha, elaborado pelo instituto ZEW. O indicador ficou em 51 em maio, sugerindo melhora na confiança na maior economia da Europa.

Em Madrid, o Ibex 35 recuou 2,51%, a 6.609,10 pontos, enquanto, em Lisboa, o PSI 20 registrou leve alta, de 0,03%, a 4.181,55 pontos.

Ganhe dinheiro sendo sócio das maiores empresas do Brasil: Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.