Siga nossas redes

Finanças

Remuneração dos títulos do Tesouro sobe após queda da inflação em junho

O Tesouro Prefixado oferecia nesta tarde rentabilidade anual de 10,25%, contra taxa de 10,20% registrada na véspera.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 1 minuto

Moeda real em cima de uma cédula de dinheiro

A rentabilidade paga pelos títulos do Tesouro Direto subia no início da tarde desta terça-feira (11) em meio à divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país.

O indicador registrou queda de 0,08% em junho na comparação com maio, de acordo com divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Por volta das 14h20, o Tesouro Prefixado com vencimento em 2026 oferecia uma rentabilidade anual de 10,25%, contra taxa de 10,20% registrada na véspera.

Já o Tesouro Prefixado 2029, que encerrou o dia de ontem com uma remuneração de 10,61%, registrava nesta tarde ganhos de 10,65%.

Tesouro IPCA+2029, que encerrou a véspera com remuneração de 5,15%, registrava rentabilidade de 5,19%. Já o título com vencimento em 2035 oferecia rentabilidade de 5,30% contra 5,26% da véspera.

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.