Siga nossas redes

Finanças

Taxa de custódia do Tesouro Direto vai cair para 0,20% em 2022

Cobrança hoje é de 0,25%; desde agosto de 2020, não há taxa para investimentos de até R$ 10 mil no Tesouro Selic.

Publicado

em

por

Investnews
Tesouro Direto

A partir de 1º de janeiro de 2022, a taxa de custódia do Tesouro Direto passará de 0,25% para 0,20% ao ano. A informação foi dada na véspera pelo secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, durante o encerramento da Semana do Investidor, realizada pela B3, em parceria com a CVM. A redução será válida para todos os produtos do Tesouro Nacional.

Vale lembrar que, desde agosto de 2020, a taxa de custódia para investimentos no Tesouro Selic até o valor de R$ 10 mil foi reduzida de 0,25% para zero. Para quem tem quantias superiores, o custo é cobrado semestralmente, nos primeiros dias de julho ou janeiro, no pagamento de juros, na venda ou no encerramento da posição do investidor, sendo que a forma de cobrança é definida pelo evento que acontecer primeiro.

“Um aspecto muito importante para garantir a mudança do perfil da pessoa física que investe no Tesouro Direto, com um ticket de entrada menor e um público jovem, é o custo dele, que é mais baixo. Com isso, em um esforço conjunto de B3 e Secretaria do Tesouro Nacional, reduziremos a taxa de custódia de 0,25% para 0,20%, a partir de janeiro de 2022. Com isso, queremos fazer dele um produto que seja barato, acessível e seguro para o investidor”, afirmou Jeferson Bittencourt, secretário do Tesouro Nacional durante o evento.

Veja também

  • Desmitos do ESG: por que não devemos ouvir os ‘profetas do atraso’
  • Quanto valem as obras de arte mais caras do mundo? Confira o ranking
  • Os 5 gatilhos que podem acabar com as finanças
  • Dólar passa de R$ 5,52 em tendência de alta; como fica sua carteira?

Quer segurança e rentabilidade acima da poupança para seus investimentos? Invista em CDB!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!