Siga nossas redes

Geral

5 fatos hoje: governo quer auxílio emergencial de R$ 200; China contra big techs

Medida viria acompanhada de contrapartidas fiscais.

Publicado

em

por

InvestNews
Paulo Guedes
Ministro Paulo Guedes, em evento no Planalto 22/10/2020 REUTERS/Adriano Machado

1 – Auxílio deve ser retomado para quem recebe ou está na fila do bolsa família

Sob pressão do Congresso, a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, discute a prorrogação do auxílio emergencial com lideranças do Senado e da Câmara, mas trabalha para conter a proposta dos parlamentares de manter os R$ 300 pagos nas últimas parcelas. Um valor de R$ 200 é considerado “mais viável” pela equipe econômica, que cobra contrapartidas de medidas de ajuste fiscal.

Para restringir o público que vai receber novamente o benefício em 2021, uma das propostas é que sejam contemplados os beneficiários do Bolsa Família e os que estão na fila aguardando para serem incluídos no programa assistencial.

A interlocutores, Guedes tem dito que 20 milhões de pessoas já estão amparadas pelo Bolsa Família e agora falta atender os chamados “invisíveis”, que continuam sofrendo os efeitos da pandemia da covid-19. Na quinta-feira, à noite, depois de se encontrar com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Guedes disse que a nova rodada do auxílio deve ficar restrita à metade dos 64 milhões de pessoas que terminaram 2020 recebendo o benefício.

2 – China emite novas regras antimonopólio mirando gigantes de tecnologia

O órgão regulador do mercado na China divulgou neste domingo novas diretrizes antimonopólio que têm como alvo plataformas de internet, endurecendo as restrições existentes enfrentadas pelos gigantes da tecnologia no país.

As novas regras formalizam um projeto de lei antimonopólio anterior lançado em novembro e esclarecem uma série de práticas monopolísticas que os reguladores planejam reprimir.

A expectativa é de que as diretrizes exerçam nova pressão sobre os principais serviços de internet do país, incluindo as plataformas de comércio eletrônico Taobao e Tmall, pertencentes ao grupo Alibaba, e o JD.com. Elas também dizem respeito a serviços de pagamento como o Alipay, da Ant Group, ou o WeChat Pay, da Tencent Holding.

3 – Hyundai e Kia negam conversas com Apple sobre carro autônomo e derrubam bolsa

A montadora sul-coreana Hyundai Motor e sua afiliada Kia Motors negaram que estivessem em negociações com a Apple para desenvolver carros autônomos, levando a Bolsa de Seul a fechar em baixa nesta segunda-feira.

A ação da Hyundai teve queda de 6,21% hoje, enquanto a da Kia despencou 14,98%. O índice acionário sul-coreano Kospi caiu 0,94%, encerrando o pregão em Seul aos 3.091,24 pontos. Na semana passada, relatos sobre uma possível parceria com a Apple haviam impulsionado os papéis da Hyundai e da Kia na bolsa sul-coreana.

4 – Demanda da China ajuda indústria da Alemanha a enfrentar pandemia

O setor industrial da Alemanha evitou contração em dezembro apesar dos lockdowns devido ao coronavírus no país e no exterior uma vez que a demanda forte da China ajudou a maior economia da Europa a enfrentar a pandemia de Covid-19.

A produção industrial ficou estável em dezembro na comparação com o mês anterior depois de alta de 1,5% em novembro, mostraram dados divulgados pela Agência Federal de Estatísticas. A expectativa em pesquisa da “Reuters” era de um aumento de 0,3%.

Foi o primeiro mês de estagnação após sete altas consecutivas.

5 – BR Distribuidora retoma vendas de gasolina de aviação após laudo e testes

A BR Distribuidora (BRDT3) informou neste domingo que retomou pela manhã a comercialização de gasolina de aviação, que estava suspensa desde meados da semana após a detecção de um parâmetro do combustível fora de limites de especificação.

Em comunicado à imprensa, a BR disse que tomou a decisão de voltar às vendas “após receber os laudos do fornecedor atestando que os novos lotes do produto se encontram dentro das especificações determinadas pelos órgãos reguladores“.

A empresa disse ainda que “realizou todos os testes recomendados ao distribuidor”.

“De modo a regularizar o abastecimento no menor espaço de tempo possível, a base da companhia em Cubatão (SP), atualmente o único polo de suprimento de AVGAS no país, está operando em regime estendido”, acrescentou a companhia.

*Com Estadão Conteúdo e Reuters

Invista em Previdência e não se preocupe lá na frente! Invista em Previdência Privada!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!