Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: Guedes comenta reforma; PL do primeiro emprego

O ministro da Economia disse que a reforma tributária será muito simples.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 6 minutos

Paulo Guedes
Ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de evento no Palácio do Planalto em Brasília 07/10/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino

1- Guedes: Vamos fazer reforma tributária muito simples, a que dá para fazer

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a reforma tributária será “muito simples” e que é a que “dá para fazer”. Em evento do BTG Pactual, o ministro voltou a falar em reduzir o IPI sobre produtos de linha branca – medida adotada em governos petistas para estimular o consumo.

O ministro disse ainda que o governo e o Congresso lançarão o “passaporte tributário”, uma medida nos moldes de um Refis para renegociar dívidas tributárias com descontos significativos. “Dá desconto de 70%, o cara paga”, exemplificou Guedes. O tema foi tratado ontem em reunião na residência oficial do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).”(Com o passaporte) Os pequenininhos você alivia, deixa seguir a vida”, disse Guedes.

Guedes disse ainda que o valor das desonerações e do contencioso tributário no Brasil, que juntos passam dos trilhões de reais, é uma evidência de que o “imposto está fora do lugar”. “É tão alto que quem tem poder político consegue desoneração. O cara prefere pagar um escritório de advocacia (a pagar imposto)”, disse.

O ministro voltou a falar ainda na criação de um fundo com recursos de privatizações para ser destinado aos mais pobres. “Quem sabe com esse argumento conseguimos acelerar as privatizações e melhorar o problema da desigualdade social”, completou.

2- De olho em variante indiana, vacinação de trabalhadores de portos e aeroportos é antecipada

O Ministério da Saúde decidiu antecipar a vacinação contra a Covid-19 para trabalhadores portuários e do transporte aéreo em meio aos esforços para impedir a propagação de uma nova variante, com origem na Índia, no país.

Em comunicado, a pasta disse que a partir da noite desta terça-feira começa a enviar doses para vacinação de mais de 202 mil pessoas desses grupos prioritários em todos os Estados e no Distrito Federal.

“A ação faz parte da estratégia do ministério para conter a circulação da doença e proteger os brasileiros mais expostos ao vírus, principalmente após a identificação de uma nova variante no país. A demanda foi proposta após a visita do ministro Marcelo Queiroga ao Maranhão no último domingo”, disse o ministério.

No sábado, a pasta havia anunciado que encaminharia no domingo 600 mil testes rápidos de Covid-19 a São Luiz, no Maranhão, onde tripulantes de um navio foram diagnosticados esta semana com a variante indiana do coronavírus.

3- PL do Primeiro Emprego é aprovado pelo Senado, texto segue para a Câmara

Senadores aprovaram, em votação simbólica, o projeto de lei que traz incentivos ao primeiro emprego e à contratação profissional de estudantes matriculados em cursos técnicos ou do ensino superior, desde que tenham entre 16 e 29 anos de idade e não tenham vínculo anterior registrado em carteira.

Pelo texto, os empregadores terão direito às reduções das alíquotas do INSS patronal, de 20% para 1%, e do FGTS, de 8% para 1% no primeiro ano da contratação. O texto segue agora para apreciação da Câmara.

Segundo o autor, senador Irajá (PSD-TO), eleito o mais novo senador na história do Brasil aos 35 anos, o projeto de lei é uma homenagem ao prefeito Bruno Covas, que comandou a maior cidade do País e morreu no último dia 16 vítima de um câncer.

4- Após pressão de Salles, coordenador de Economia Verde é exonerado da Economia

A exoneração do coordenador de Economia Verde do Ministério da Economia, Gustavo Fontenele, está diretamente associada à pressão feita pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, devido a divergências sobre as regras que vão balizar a abertura do mercado de carbono e emissões no país.

A informação publicada pelo colunista Lauro Jardim, de “O Globo”, foi confirmada pela reportagem. Fontenele deixou o posto, por decisão de Carlos da Costa, secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, após pressão de Salles.

A exoneração foi publicada no dia 10 de maio no Diário Oficial da União. Gustavo Fontenele vinha assessorando o governo em uma série de projetos estratégicos da área de infraestrutura, envolvendo processo de licenciamento ambiental.

Por meio de nota, a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade afirmou que “a exoneração do servidor Gustavo Fontenele foi uma decisão interna, não relacionada a qualquer tipo de interferência externa” e que reforça seu “compromisso em favor de medidas que preservem a soberania do país, aumentem a competitividade e contribuam para a economia sustentável do Brasil”.

Ricardo Salles também não se pronunciou. Gustavo Fontenele não comentou o assunto. Questionado pela reportagem, o secretário Carlos da Costa disse que se trata de “fofoca” e que foi uma decisão interna. “Nunca falei sobre o assunto com o Salles”, comentou. “Fofoca, fake News, gente insatisfeita querendo fazer intriga”, declarou.

Desde o ano passado, Gustavo Fontenele vinha defendendo a criação do mercado de comercialização do crédito de carbono, tema que ainda depende de regras que garantam segurança jurídica da regulação.

5- Ford terá 2 plataformas dedicadas a carros elétricos até 2025

A Ford anunciará na quarta-feira o desenvolvimento de duas plataformas de veículos totalmente elétricos, seguindo a estratégia de General Motors, Volkswagen e Tesla, disseram fontes a par dos planos.

As plataformas são parte de um ambicioso plano que a segunda maior montadora norte-americana apresentará aos investidores em evento online.

As plataformas darão à Ford arquiteturas comuns – incluindo componentes de chassis compartilhados, motores elétricos e baterias – nas quais baseará muitos de seus futuros veículos elétricos. Isso permitirá à companhia simplificar e reduzir despesas que vão da logística à fabricação.

No evento, a empresa também dará mais detalhes sobre sua estratégia de bateria de longo alcance, incluindo uma joint venture de bateria recentemente anunciada com a coreana SK Innovation, bem como objetivos mais amplos para eletricidade, comercial e veículos autônomos, disseram as fontes.

A Ford já havia dito que investirá US$ 22 bilhões até 2025 na eletrificação de veículos nas Américas, Europa e China. As fontes disseram que a Ford planeja lançar ao menos nove carros totalmente elétricos e pelo menos três picapes elétricas, vans e SUVs maiores, incluindo a segunda geração da Ford F-150 Lightning e Mustang Mach-E em meados da década.

Veja também:

Amazon anuncia compra da MGM por US$ 8,45 bilhões.
• Fortuna de Anitta ultrapassa R$ 500 milhões, revela Forbes do México.
• Ibovespa sobe e dólar oscila em linha com mercados globais.

(*Com informações de Reuters e Estadão Conteúdo)

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.