Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: IGP-M pressiona aluguel; Amazon com nova data promocional

Crescimento do serviço de assinaturas da companhia no país é considerado acima da média.

Publicado

em

por

InvestNews
aluguel imóvel

1 – Amazon lança nova data promocional no País

Depois de anunciar um novo centro de distribuição no Brasil no início de setembro, a Amazon lança agora sua data de promoções exclusivas para assinantes no País. “Não vamos parar por aí”, diz o presidente da marca no Brasil, Alex Szapiro.

LEIA MAIS: Apple, Amazon, Microsoft e Google perdem quase US$ 400 bi em valor de mercado

Com um ano do serviço Prime por aqui, a empresa diz ter uma série de lançamentos programados para as próximas semanas, mas não dá números concretos do quanto os investimentos por aqui têm rendido. “O que posso dizer é que hoje o Brasil é um dos principais países do Prime no mundo”, afirma. O serviço de assinaturas da companhia conta hoje com 150 milhões dos chamados “prime members” em nível global. Ele diz que o crescimento de assinantes no País é acima da média.

O investimento no novo centro de distribuição (CD) em Cajamar, na Grande São Paulo – quinto da companhia no Brasil e o quarto na cidade paulista – teve muito a ver com a nova data de promoções que a empresa traz agora para cá. A intenção da empresa é atender à alta de demanda que os descontos costumam trazer ao redor do mundo, mas com rapidez na entrega – uma característica da marca.

2 – IGP-M pressiona contratos de aluguel

Indexador usado para corrigir contratos de aluguel de imóveis, o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) deve fechar o ano com variação até cinco vezes maior do que o índice que geralmente é usado como parâmetro para os reajustes de salários. O IGP-M já acumula alta de 13,02% nos 12 meses encerrados em agosto e a previsão é bater em 15,28% até dezembro, enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) deve ficar em 2,45%.

Se essas projeções se confirmarem, um contrato de R$ 3 mil com aniversário em janeiro de 2021 poderá chegar a R$ 3.458,40, caso não haja uma renegociação entre locador e locatório.

A discrepância está ligada à metodologia de cálculo dos índices. “A primeira grande diferença é que o IGP-M não é um índice ‘construído’, mas sim a média ponderada de três outros índices“, diz o economista André Braz, coordenador do Índice de Preços ao Consumidor da FGV.

O primeiro componente do IGP-M está ligado aos preços no atacado para produtores, com peso de 60%. Os preços no varejo para os consumidores têm peso de 30% e na construção civil, de 10%. A pressão atual está justamente no atacado – ou na “inflação da porta da fábrica”, como dizem os economistas.

3 – Lucro industrial da China cresce 19,1% em agosto, na comparação anual

O lucro das empresas industriais da China cresceu em um ritmo um pouco mais lento em agosto, uma vez que o setor de exportação do país enfrentou desafios com a reabertura de fábricas no exterior.

O lucro industrial chinês subiu 19,1% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado, abaixo do crescimento de 19,6% reportado em julho, informou o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, pela sigla em inglês).

Nos primeiros oito meses do ano, as empresas industriais chinesas ainda registram uma queda de 4,4% no lucro, de acordo com o NBS. Fábricas e empresas tiveram de interromper as atividades no início deste ano para controlar a disseminação do novo coronavírus.

4 – Guedes se reúne com líder do governo na Câmara para debater reforma tributária

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, se reuniram neste sábado (26) para discutir ajustes na proposta de reforma tributária que o governo pretende encaminhar ao Congresso nos próximos dias. Segundo Barros, ainda há alguns pontos pendentes que precisam ser validados pelo presidente Jair Bolsonaro, mas na segunda-feira a proposta já estará fechada para uma rodada de discussão com os líderes da base governista no Congresso.

LEIA MAIS: ‘Desemprego continuará alto se a política ficar como está’, diz economista

Só será anunciada a solução que já tiver passado pelo crivo do presidente e senhores líderes da base do governo, porque isso dá uma maior previsibilidade na aprovação da matéria”, disse Ricardo Barros, que voltou a afirmar que não haverá aumento na carga tributária.

Ao seu lado, Paulo Guedes disse que eles estão “ultimando os preparativos” dessa que será a segunda etapa da reforma tributária. A proposta será enviada para comissão mista da Câmara e do Senado. Guedes defende a desoneração da folha de pagamento (a redução nos encargos que as empresas pagam sobre os salários dos funcionários) para a criação de empregos.

5 – Reino Unido quer que estudantes voltem para casa no Natal

O governo britânico quer que os estudantes universitários voltem para casa no Natal, disse o ministro da Cultura, Oliver Dowden, nesse domingo (27), em meio a preocupações de que novas restrições à movimentação sejam necessárias para conter o número crescente de casos do novo coronavírus.

Surtos da doença forçaram algumas instituições a pedir aos alunos – muitos dos quais estão longe de casa e pagando milhares de libras em taxas por acomodação e ensino – que se isolassem em seus quartos e acompanhassem as aulas online.

O ministro da Saúde, Matt Hancock, disse na quinta-feira (24) que não poderia descartar um pedido aos estudantes para que fiquem no campus durante o Natal, como forma de evitar que o vírus se espalhe.

*Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil

Renda Fixa sem pagar imposto de renda. Invista em CRI e CRA pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.