Siga nossas redes

Geral

5 fatos para saber hoje: mitos do home office e reaceleração da pandemia

Veja os principais destaques do dia.

Publicado

em

por

InvestNews
covid vacina

1 – Caixa inicia hoje o pagamento do Saque Emergencial do FGTS

A Caixa inicia, nesta segunda-feira (29), o pagamento do Saque Emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), para 4,9 milhões de trabalhadores nascidos em janeiro. Nessa primeira etapa, o total de recursos liberados soma mais de R$ 3,1 bilhões.

O novo saque tem como objetivo enfrentar o estado de calamidade pública em razão da pandemia da covid-19. No total, serão liberados, de acordo com todo o calendário, mais de R$ 37,8 bilhões, para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores.

O pagamento do Saque Emergencial será realizado por meio de crédito na Conta Poupança Social Digital, aberto automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. O valor do Saque Emergencial é de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas com saldo no FGTS.

2 – Mercados iniciam semana de olho em reaceleração de casos da covid-19 no mundo

Os mercados devem abrir a semana acompanhando os sinais de reaceleração de casos da covid-19 pelo mundo, que provocaram fuga do risco na sessão de sexta-feira. Nos Estados Unidos, segundo dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), o registro de novas infecções em 24 horas renovou dois recordes seguidos no fim de semana. Já a China ordenou o isolamento de 500 mil pessoas nas cercanias de Pequim.

O CDC informou, no domingo (28) que 44.703 casos de covid-19 foram notificados em 24 horas nos EUA ante 44.602 no sábado. Antes disso, o maior número de casos registrados em um dia havia sido em 6 de abril, com 43.438.

Pela primeira vez, os dados apontam mais de 34 mil registros da doença por dia durante cinco dias consecutivos, puxados pelo disparada de notificações na Flórida. No Estado, o sexto com mais infecções, 130 mil pessoas estão com o novo coronavírus – o dobro em relação há um mês. Mas ocorre também aumento de casos em outros Estados do Sudoeste e do Sul americano.

“Os mercados precisam se preparar para restrições no Arizona e na Carolina do Sul, pelo menos, durante as próximas duas semanas, bem como fechamento de sete municípios da Califórnia. Não podemos descartar também ações em muitos outros Estados”, disseram analistas da Pantheon Macroeconomics, em relatório enviado a clientes na tarde deste domingo.

No total, segundo o CDC, 2.504.175 contaminações pelo coronavírus aconteceram nos EUA, sendo que 125.484 infectados acabaram morrendo por causa da doença, o maior número em todo o mundo.

3 – Sistema de home office derruba mito de perda de produtividade

A percepção dos executivos sobre os primeiros três meses de home office é de que o período serviu para implodir o mito da perda de comprometimento da equipe com a descentralização do trabalho fora do escritório. Assim, a expectativa é que a “nova realidade” mude as relações corporativas de agora em diante.

Uma das consequências deve ser a manutenção do home office. Pesquisa conjunta realizada pela FIA e pela FEA-USP indica que 70% dos executivos brasileiros se sentem motivados a continuar trabalhando em suas casas depois do término do período de isolamento compulsório.

O presidente da Trevisan Escola de Negócios, VanDyck Silveira, é um deles. Antigo crítico do modelo, desde os tempos em que era o número dois na estrutura da Duke Corporate Education, em Londres, se diz agora um convertido.

“O home office nunca funcionou e o que via era que os executivos usavam o dia de trabalho em casa para fazer outras coisas. Agora, nesses três meses, minha percepção mudou e sou agora um cristão-novo do home office”, diz ele, que estuda manter o teletrabalho para parte de seus mais de 300 funcionários no futuro. “Nunca tivemos tantas entregas quanto agora.”

4 – Google vai veicular notícias com acesso aberto em nova ferramenta

O Google anunciou uma nova ferramenta por meio da qual veículos jornalísticos parceiros poderão disponibilizar para acesso gratuito notícias pelas quais cobram de forma aberta. O serviço deverá ser lançado no Brasil até o fim do ano. A previsão é que outros países, como Alemanha e Austrália, também tenham a novidade ainda em 2020.

O novo produto será incluído no agregador de notícias da empresa, o Google News. Nele aparecerão seções específicas para cada um dos veículos convidados para a parceria. Cada um destes escolherá quais conteúdos deixarão de ter a limitação de acesso pago (ou paywall na linguagem técnica em inglês).

Cada empresa parceira será remunerada pelo conjunto de notícias que decidir disponibilizar. A forma de remuneração não foi divulgada pela companhia, mas irá variar conforme cada acordo e diferentes arranjos.

Além de ler as notícias, o usuário poderá marcá-las (ou favoritar, no termo utilizado pelo Google) para que possa receber as atualizações daquele veículo.

LEIA MAIS: É bom negócio investir no S&P 500, o índice das maiores empresas americanas?

5 – Consultoria vai fazer regulação do saneamento

O governo vai contratar uma consultoria para propor alternativas de regulação para o saneamento, que teve seu novo marco legal aprovado pelo Congresso na semana passada. A melhora na regulação é um dos temas mais caros ao setor, já que hoje as empresas trabalham com normas consideradas despadronizadas e difusas. Portanto, há uma forte expectativa no mercado por regras uniformizadas, cujas diretrizes gerais passarão a ser editadas pela Agência Nacional de Águas (ANA), segundo o novo marco, que ainda precisa ser sancionado pelo presidente.

A ideia é que a empresa forneça estudos e propostas ao governo e a ANA para auxiliar nesse processo. Feita por meio do Programa das Nações Unidas (Pnud), a contratação já está em fase avançada e deve ser fechada nas próximas duas semanas.

“Espera-se que os estudos aqui propostos contribuam para a atração de novos investimentos e potencializem os recursos necessários ao setor de saneamento buscando a universalização do serviço”, afirma o estudo elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento da Infraestrutura (SDI), do Ministério da Economia, para justificar a contratação.

*Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil

Turbine sua rentabilidade em renda fixa com Debêntures: invista pela Easynvest.

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.