Siga nossas redes

Geral

5 fatos para saber hoje: R$ 592 milhões em emendas; crédito a PMEs terá perdão

Em transmissão ao vivo, Paulo Guedes disse que parte dos programas de crédito postos em prática durante a pandemia de coronavírus tiveram “desempenho inicial insatisfatório”.

Publicado

em

por

InvestNews
Bolsonaro e Guedes
(Brasília – DF, 20/02/2020) Lançamento do Crédito Imobiliário com Taxa Fixa..Foto: Marcos Corrêa/PR

Governo vai liberar R$ 592,4 milhões em novas emendas

O governo federal vai pagar de uma vez só R$ 592,4 milhões em recursos sem “carimbo” destinados por emendas parlamentares a Estados e municípios. Os repasses seriam feitos ao longo do ano, mas o Ministério da Economia fará a transferência única como forma de ajuda durante a crise provocada pela pandemia. O dinheiro cai na conta dos governos regionais na próxima segunda-feira.

As chamadas “transferências especiais” foram criadas pelo Congresso no ano passado e são recursos direcionados por emendas individuais sem destinação específica. Na prática, o governador ou prefeito recebe esse dinheiro e pode gastar como entender mais adequado, desde que respeite a regra de aplicação mínima de 70% para investimentos. É proibido o uso dos valores para bancar salários ou outras vantagens a servidores ativos ou aposentados.

Os recursos poderão ser usados, inclusive, para adquirir equipamentos para a área de saúde ou abrir novos leitos em hospitais. Segundo dados do Ministério da Economia, serão contemplados 14 Estados e 1,5 mil municípios.

Crédito a microempresas poderá ter perdão parcial, diz Guedes

As linhas especiais de crédito para empresas de menor porte poderão ter um bônus de adimplência, perdão parcial para tomadores que estejam em dia com as parcelas e não tenham impostos em atraso, disse hoje (25) à noite o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em transmissão ao vivo nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro, ele disse que parte dos programas de crédito postos em prática durante a pandemia de coronavírus tiveram “desempenho inicial insatisfatório”.

“As políticas foram desenhadas por um timaço, mas, às vezes, o outro time marca o gol”, disse Guedes. Ele não detalhou como será posto em prática o bônus de adimplência, apenas explicou que a medida poderá beneficiar os bons pagadores. “O sujeito pequeninho foi lá, pegou empréstimo, trabalhou bem, conseguiu se recuperar e pagou os impostos. A gente pode dar o bônus de adimplência, perdoa o crédito”, disse.

O ministro citou os juros “ainda altos” do cheque especial como entrave para a retomada da economia. Em tom de brincadeira, Guedes cobrou do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, uma solução para diminuir as taxas.

LEIA MAIS:

Com crise, juro do rotativo do cartão de crédito cai para 313% em abril

Facebook vai emitir alerta caso você tente compartilhar notícias velhas

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (25) mais uma de suas iniciativas para tornar conteúdos veiculados na rede mais claros. Agora, a rede social passa a exibir um aviso ao lado de posts que compartilharem notícias publicadas há mais de 90 dias.

Além do alerta, a rede social vai adicionar o “botão de contexto”, contendo informações sobre o tema abordado na publicação vista no feed de notícias. “Quando perguntamos às pessoas que tipo de notícia desejam ver no Facebook, elas continuamente nos dizem que desejam informações atuais e confiáveis e por isso estamos lançando essa ferramenta”, informou a empresa em um post de blog.

LEIA MAIS:

Pagamento pelo Whatsapp: quais os riscos do novo serviço

É bom negócio investir no S&P 500, o índice das maiores empresas americanas?

Apesar de deixar claro que a notícia a ser compartilhada não é atual, o Facebook não proíbe que a informação seja publicada no feed, mas alerta que a ferramenta visa evitar que histórias antigas se passem por atuais, em contextos em que podem ser mal interpretadas.

O Facebook também afirmou que nos próximos meses continuará testando ferramentas na rede social para notificar usuários sobre suas publicações e compartilhamentos, como nos posts sobre a covid-19, por exemplo, onde a empresa estuda adicionar uma tela com informações sobre a origem do link e para direcionar os usuários à Central de Informações sobre o Coronavírus.

Novas regras dificultam realização de concursos

Na tentativa de conter a expansão da folha de pessoal e melhorar o planejamento, o governo federal resolveu apertar as regras para a concessão do aval de novos concursos. A partir de 1.º de julho, o Ministério da Economia vai exigir estudo de impacto financeiro de longo prazo na análise de autorização de concursos públicos da administração pública federal.

LEIA MAIS:

Reforma administrativa terá de ser repensada no pós-crise, diz Maia

Essa análise vai levar em conta o tempo médio que o servidor permanece na ativa. Levantamento do governo aponta um tempo médio de 34,2 anos na ativa, 24,6 anos na inatividade e mais 11 anos de remuneração dos pensionistas dos servidores depois da sua morte.

A decisão coincide com o prazo de análise da área econômica para novos pedidos de reposição dos servidores dos diversos órgãos do governo. Caso sejam aceitos, a previsão de concurso e do gasto adicional têm de constar na proposta de Lei Orçamentária de 2021, que será enviada no fim de agosto.

Texas suspende reabertura devido a aumento de casos de covid-19

O governador do Texas, Greg Abbott, disse nessa quinta-feira (25) que está suspendendo temporariamente a reabertura gradual do estado norte-americano devido a um salto recente de infecções e de hospitalizações decorrentes da covid-19.

“Essa pausa temporária ajudará nosso estado a conter a disseminação até podermos entrar com segurança na próxima fase de reabertura dos negócios”, disse Abbott em comunicado.

O Texas, segundo maior estado dos Estados Unidos em população, teve um dos piores surtos nacionais do novo coronavírus, registrando mais de 5 mil novos casos por três dias seguidos e batendo recordes sucessivos de hospitalizações de covid-19 durante 13 dias consecutivos.

*Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil

Mantenha seu padrão de vida mesmo depois de aposentar. Invista na Previdência Privada Easynvest!

Anúncio Patrocinado Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente. Não corra o risco de faltar dinheiro lá na frente.

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.