Siga nossas redes

Geral

5 fatos para hoje: vazam dados do Mercado Livre; Rússia alerta sobre petróleo

Dados de cerca de 300 mil usuários da plataforma foram acessados.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 10 minutos

5 fatos para hoje: vazam dados do Mercado Livre; Rússia alerta sobre petróleo
Centro logístico do Mercado Livre, na Grande São Paulo. DIvulgação/REUTERS.

1 – Dados de cerca de 300 mil usuários do Mercado Livre vazam

O Mercado Livre informou nesta segunda-feira (07) que os dados de cerca de 300 mil de seus usuários foram acessados, após detectar que parte de seu código-fonte foi alvo de acesso não autorizado.

A companhia afirmou em comunicado que não encontrou nenhuma evidência de que seus “sistemas de infraestrutura tenham sido comprometidos ou que tenham sido obtidas senhas de usuário, saldos em conta, investimentos, informações financeiras ou de cartão de pagamento”.

Com cerca de 140 milhões de usuários únicos, o Mercado Livre é o maior portal de comércio eletrônico da América Latina e soma-se se a Itaú Unibanco e Nubank, que tiveram problemas com tecnologia nas últimas semanas.

2 – Rússia alerta Ocidente sobre banir importação de petróleo; negociação com Ucrânia avança pouco

A Rússia alertou que o preço do barril de petróleo pode disparar para US$ 300 e ameaçou fechar o principal gasoduto para a Alemanha se o Ocidente interromper as importações de petróleo russo devido à invasão da Ucrânia, enquanto as negociações de paz tiveram pouco progresso nesta segunda-feira.

A incursão russa, o maior ataque a um Estado europeu desde a Segunda Guerra Mundial, levou 1,7 milhão de pessoas a fugir e resultou em uma série de sanções a Moscou, além de um êxodo de empresas estrangeiras da Rússia e temores de um conflito mais amplo impensável por décadas.

Os cercos e bombardeio de cidades ucranianas continuaram.

Autoridades ucranianas afirmaram que uma fábrica de pães foi atingida por um ataque aéreo da Rússia nesta segunda-feira. Os corpos de pelo menos 13 civis foram recuperados dos escombros. A Reuters não conseguiu verificar os detalhes. A Rússia nega atacar civis.

Buscando aumentar a pressão sobre o presidente russo, Vladimir Putin, os Estados Unidos disseram que Washington e seus aliados europeus estão considerando proibir as importações de petróleo russo. Os preços do petróleo atingiram seus níveis mais altos desde 2008.

“A rejeição do petróleo russo levaria a consequências catastróficas para o mercado global”, disse o vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, acrescentando que o preço pode mais que dobrar para mais de US$ 300 por barril.

O presidente dos EUA, Joe Biden, realizou uma videoconferência com os líderes de França, Alemanha e Reino Unido conforme pressiona pelo apoio à proibição.

Mas, se necessário, os Estados Unidos estão dispostos a seguir em frente sem aliados na Europa, disseram à Reuters duas pessoas familiarizadas com o assunto. Muitos países europeus dependem fortemente da energia russa.

“Temos todo o direito de tomar uma decisão correspondente e impor um embargo ao bombeamento de gás pelo gasoduto Nord Stream 1”, disse Novak. Recentemente, a Alemanha congelou a certificação do gasoduto Nord Stream 2.

Negociações difíceis

Mais de 1,7 milhão de ucranianos fugiram para a Europa Central desde que o conflito começou em 24 de fevereiro, disse a agência de refugiados da ONU nesta segunda-feira, com mais de 1 milhão chegando à vizinha Polônia.

A Rússia chama suas ações na Ucrânia de “operação especial” que, segundo ela, não foi projetada para ocupar território, mas para destruir as capacidades militares de sua vizinha e capturar o que considera nacionalistas perigosos.

Após a terceira tentativa de aliviar o derramamento de sangue com negociações em Belarus, um negociador ucraniano disse que, embora tenham sido feitos pequenos progressos no acordo de logística para a retirada de civis, as coisas permaneceram praticamente inalteradas.

“Até agora, não há resultados que melhorem significativamente a situação”, disse o negociador Mykhailo Podolyak.

O negociador russo Vladimir Medinsky disse a jornalistas que as negociações “não foram fáceis”.

“Esperamos que a partir de amanhã esses corredores finalmente funcionem”, afirmou ele.

Uma quarta rodada de negociações ocorrerá muito em breve, disse o negociador russo Leonid Slutsky à televisão estatal russa.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse à Reuters que Moscou interromperia as operações se a Ucrânia parasse de lutar, alterasse sua constituição para declarar neutralidade e reconhecesse a anexação da Crimeia pela Rússia e a independência de regiões controladas por separatistas apoiados pela Rússia.

A Rússia havia oferecido rotas de fuga aos ucranianos para a Rússia e Belarus, sua aliada próxima, nesta segunda-feira, após tentativas de cessar fogo para a retirada de pessoas ao longo do fim de semana terem falhado. Na cidade portuária sitiada de Mariupol, centenas de milhares de pessoas continuam presas, sem comida e água, e sob bombardeios regulares. Um porta-voz do presidente ucraniano disse que a proposta russa era “completamente imoral”.

Pela proposta da Rússia, um corredor da capital Kiev levaria a Belarus, aliada da Rússia, e civis de Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, seriam direcionados para a Rússia, segundo mapas publicados pela agência de notícias RIA.

“Tentativas dos ucranianos de enganar a Rússia e todo o mundo civilizado… são inúteis desta vez”, disse o ministério de Defesa da Rússia após anunciar os “corredores humanitários”.

3 – Em busca de eleitorado feminino, Bolsonaro cria programas voltados à mulheres

O presidente Jair Bolsonaro (PL) lançará nesta terça-feira (8) Dia Internacional da Mulher, três programas voltados ao público feminino, parcela do eleitorado em que o chefe do Executivo enfrenta grande rejeição na tentativa de reeleição em 2022.

O lançamento será feito em cerimônia oficial no Palácio do Planalto, às 10 horas desta terça-feira, com a presença de Bolsonaro e de ministros como Paulo Guedes (Economia), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e João Roma (Cidadania).

De acordo com o governo, na solenidade haverá assinatura de decretos para a criação de três iniciativas: a Estratégia Nacional de Empreendedorismo Feminino – Brasil para ELAS, o Comitê de Empreendedorismo Feminino e o programa Mães do Brasil.

Os dois primeiros têm o objetivo de criar um plano de desenvolvimento e estímulo ao empreendedorismo feminino no País com aumento da oferta de crédito. A iniciativa, concebida em parceria com a Caixa, foi antecipada pelo

Broadcast. Já o Mães do Brasil visa articular políticas públicas para a proteção de mulheres da gestação à maternidade. Mais detalhes devem ser informados apenas amanhã.

O comitê de apoio à pré-campanha de Bolsonaro vinha alertando o presidente de que seria preciso ampliar a interlocução do presidente com as mulheres em ano eleitoral. Além de iniciativas como programas sociais, a escolha de uma figura feminina para a vice de Bolsonaro em 2022 é vista como crucial pelos caciques do comitê, como o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil).

A favorita para assumir o posto, com as bênçãos do Centrão, é a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, mas a escolha ainda esbarra na preferência de Bolsonaro por um nome militar, de preferência o ministro da Defesa, Walter Braga Netto.

4 – Ministro das Comunicações realiza missão em Israel para conhecer 5G

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, se reuniu hoje (7) com o ministro israelense Yoaz Hendel para discutir infraestrutura, implementação e compartilhar experiências sobre a chegada da quinta geração de internet móvel, o 5G, em ambos os países.

A missão técnica também tem como objetivo levantar informações e trocar experiências sobre segurança cibernética e internet das coisas (IoT, na sigla em inglês). Durante a visita, o ministro afirmou que considera Israel uma “nação startup”, já que o país é considerado polo de inovação e uma grande incubadora de empresas. “Israel é conhecido no mundo inteiro por ser um grande país de inovação. Eles investem 4,7% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país) em inovação – é o país que mais investe”, disse Faria no encontro.

Durante a visita, os ministros se comprometeram também a ampliar a cooperação tecnológica no setor de telecomunicações. “Eles são referência mundial e queremos ser o centro de inovação da América Latina, um grande hub [centro] de inovação”, disse o ministro brasileiro.

A comitiva brasileira do Ministério das Comunicações continuará com o roteiro de visitas amanhã, quando deverá conhecer as instalações da empresa Juganu – parceira do Brasil no projeto Conecta 5G, que trata de redes inteligentes de iluminação pública.

5 – Governo quer lançar nesta semana isenção de IR para estrangeiros investirem em títulos privados -fontes

O governo quer lançar nesta semana uma Medida Provisória para isentar estrangeiros do pagamento de Imposto de Renda nos ganhos com investimentos em títulos privados, afirmaram nesta segunda-feira duas fonte do Ministério da Economia com conhecimento direto do assunto, estimando ingresso de R$ 100 bilhões em um ano com a investida.

Segundo uma das fontes, que falou em condição de anonimato, a medida, que foi antecipada pela Reuters em meados de fevereiro, está tecnicamente pronta e a expectativa é que seja lançada na quinta ou sexta-feira.

Uma segunda fonte da pasta ressaltou que o fluxo de dólares para o país resultante da medida teria impacto favorável sobre o câmbio, numa provável via de alívio à inflação, o que viria num momento de pressões renovadas sobre os preços após a invasão da Ucrânia pela Rússia ter feito o preço do petróleo disparar.

A MP tratará apenas de títulos emitidos por instituições não financeiras, acrescentou a fonte.

Atualmente, investidores estrangeiros pagam imposto de 15% sobre ganhos de capital em títulos emitidos por empresas, mas estão isentos do imposto para investimentos no mercado de ações brasileiro e na dívida pública. Os brasileiros pagam de 15% a 22,5% de alíquota de imposto de renda sobre retornos de títulos privados, dependendo do prazo de resgate.

Pacote de crédito

O Ministério da Economia também já finalizou em outra MP um pacote para alavancar a concessão de crédito pelas instituições financeiras, através do direcionamento de recursos públicos para fundos que garantirão essas operações, que terão como foco os pequenos e médios negócios.

A previsão é que R$ 82 bilhões a R$ 100 bilhões sejam concedidos, segundo as fontes. O programa foi anunciado pelo ministro Paulo Guedes em reunião com representantes dos setores de comércio e serviços no mês passado.

Os fundos serão abastecidos com cerca de 20 bilhões de reais em recursos que voltaram aos fundos após a estruturação de programas semelhantes durante a pandemia. Por isso, não haverá gasto

*Com informações da Reuters, Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Veja também

Seja sócio das maiores empresas do Brasil com corretagem ZERO! Invista em Ações

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Novidade Carteita TOP FII Junho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu