Siga nossas redes

Negócios

Lucro da Sul América cai 23% no 1º trimestre com despesas ligadas à covid-19

Resultado foi de R$ 54 milhões, montante 22,8% inferior ao de um ano antes.

Publicado

em

por

Reuters
Médico segura estetoscópio numa UTI. 30/10/2020. REUTERS/Benoit Tessier

A seguradora e administradora de recursos de terceiros Sul América (SULA11) teve queda no lucro do primeiro trimestre, refletindo maiores custos ligados à covid19.

A companhia anunciou nesta terça-feira (11) que seu lucro das operações continuadas de janeiro a março somou R$ 54 milhões, montante 22,8% inferior ao de um ano antes.

“Tivemos custos assistenciais relevantes associados à pandemia”, afirmou a companhia no relatório de resultados, citando despesas assistenciais de cerca de R$ 384 milhões com consultas e exames, além de R$ 30 milhões com pagamento de seguro de vida por mortes ligadas à doença. Desde o início da pandemia, já foram 1.403 óbitos de segurados.

Além disso, a Sul América pagou mais impostos do que no primeiro trimestre de 2020, quando tinha sido beneficiada com pagamento de juros sobre o capital próprio.

As receitas da Sul América com seguros no período foram 5,3% maiores ano a ano, da ordem de R$ 4,9 bilhões, com a expansão em segmentos como planos de saúde, e produtos de previdência mais do que compensando o declínio em gestão de recursos.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado atingiu 146 milhões de reais no trimestre, avanço de 34,9% sobre um ano antes.

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.