Siga nossas redes

Negócios

Por que a Amazon decidiu abrir lojas físicas nos EUA?

Gigante do comércio online pretende operar grandes lojas de departamento para ampliar o alcance das vendas, diz jornal.

Publicado

em

Amazon
REUTERS/Pascal Rossignol/Foto de arquivo

A Amazon (AMZO34) planeja abrir vários grandes locais físicos de varejo nos Estados Unidos que funcionarão como lojas de departamento, num passo para ajudar a empresa de tecnologia a estender seu alcance nas vendas de roupas, utensílios domésticos, eletrônicos e outras áreas, segundo disseram pessoas familiarizadas com o assunto ao jornal “The Wall Street Journal”.

As primeiras lojas devem ser abertas nos Estados de Ohio e Califórnia, de acordo com a agência. Os novos espaços de varejo terão cerca de 30 mil pés quadrados (cerca de 2,7 mil metros quadrados), menores do que a maioria das lojas convencionais, e vão oferecer itens das principais marcas de consumo.

Não está claro quais marcas serão oferecidas, embora os produtos de marca própria da empresa devam ter destaque. A Amazon vende muitos produtos, incluindo roupas, móveis, baterias e dispositivos eletrônicos por meio de muitas de suas próprias marcas. Os planos ainda não são definitivos e podem mudar, segundo fontes disseram ao jornal.

Por que Amazon quer entrar no varejo físico?

A expansão para o novo modelo permitirá à Amazon oferecer aos consumidores uma variedade de itens que eles poderiam experimentar pessoalmente antes de decidirem pela compra.

Isso seria particularmente benéfico no setor de vestuário, que muitas vezes pode ser um jogo de adivinhação para clientes que compram online devido a questões de tamanho e ajuste. Também daria aos clientes uma gratificação ainda mais instantânea do que o envio rápido oferecido pela Amazon para compras online.

A gigante do comércio eletrônico tem se beneficiado de um aumento nas compras online. No entanto, as vacinas agora estão encorajando mais consumidores norte-americanos a voltar às lojas físicas para comprar roupas, calçados e eletrônicos.

A Amazon abriu sua primeira loja física em 2015, uma livraria em Seattle. A companhia tentou diferenciar as lojas dos concorrentes, concedendo descontos aos clientes do Amazon Prime, oferecendo seus próprios dispositivos para teste e venda e criando uma seleção altamente selecionada de livros com base em um sistema de classificação.

*Com Estadão Conteúdo e Reuters

Leia também

  • Amazon lança ‘Book Friday’ com até 70% de desconto em milhares de leituras
  • Mercosul pouco fez para inserção de integrantes na economia global, diz ministro
  • 3R Petroleum compra participação da Galp em campo Sanhaçu por US$ 6 milhões
  • Dólar chega a alcançar o maior nível desde maio; alta vai se sustentar?

Invista de um jeito simples, sem economês. Aproveite a plataforma mais simples do mercado. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!