Siga nossas redes

Análise

Morning Call: mercados globais reagem contra a Ômicron

Os principais fatos que podem impactar os mercados hoje e uma breve análise do índice Bovespa.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 5 minutos

Cenário global e bolsa de valores

Hoje no cenário externo, os mercados financeiros globais adotam um tom de calma, por alívio nas preocupações com potenciais impactos negativos da variante Ômicron do coronavírus sobre a economia mundial e também após a China afrouxar sua política monetária, o que dava algum suporte a ativos correlacionados a commodities. A força das importações na China é a boa notícia para começar o dia, mas as coisas não estão fáceis para os emergentes, com os EUA em contagem regressiva para o fim dos estímulos. Com o susto da ômicron aparentemente absorvido, os mercados aceleram os movimentos em direção a uma ação antecipada do Fed, fortalecendo o dólar e pressionando o câmbio desses países.

As bolsas europeias operam em alta nesta manhã com notícias sobre a política monetária da China e menor preocupação sobre o impacto econômico da variante Ômicron. Dados positivos de exportações no país e o corte da taxa de compulsório bancário favoreceram alta nas bolsas asiáticas. Os investidores interpretaram a decisão do BC Chinês como um sinal de que Pequim está disposta a agir para evitar que a crise de liquidez do setor imobiliário se dissemine por toda a atividade. As exportações no país cresceram 22% em novembro na comparação anual, superando fortemente as expectativas (16,1%). Já na Alemanha, o índice ZEW de expectativas econômicas caiu de 31,7 em novembro a 29,9 em dezembro. 

A economia do bloco europeu se expandiu em um ritmo mais forte no terceiro trimestre, recuperando quase totalmente a perda registrada durante a recessão provocada pela covid-19. O PIB cresceu 2,2% no trimestre em comparação com o período anterior, de acordo com a leitura final do indicador divulgada pela Eurostat.

Futuros: Dow Jones (+0,86%), S&P 500 (+1,15%), Nasdaq (+1,70%); Petróleo: Brent a US$ 74,68 (+2,18%); WTI a US$ 71,27 (+1,78%); Ouro: +0,15%, a US$ 1.780,20 a onça-troy na Comex; Treasuries: T-Note de 10 anos a 1,44610 (de 1,43340); Londres (+1,11%) a 7.312 pontos; Frankfurt (+1,84%) a 15.663 pontos; Paris (+1,97%) a 7.001 pontos; Madrid (+0,80%) a 8.506 pontos; Índice Stoxx 600 (+1,66%) a 477,00 pontos.

Cenário no Brasil

No Brasil, a pauta segue com a PEC dos Precatórios, em meio às discussões do projeto na Câmara depois de aprovação do texto no Senado, mas com mudanças. Da agenda local, destaque para o IGP-DI de novembro. O número será divulgado na véspera da decisão de política monetária pelo Banco Central e antes também da divulgação do IPCA de novembro. Mais tarde, o ministro da Economia, Paulo Guedes, deve falar em summit de América Latina da Eurasia.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) caiu 0,58% em novembro, percentual inferior ao apurado no mês anterior, quando subira 1,60%. Com este resultado, o índice acumula alta de 16,28% no ano e de 17,16% em 12 meses. Em novembro de 2020, o índice havia subido 2,64% e acumulava elevação de 24,28% em 12 meses. O resultado do índice ao produtor segue influenciado pelo comportamento dos preços de grandes commodities. Mais uma vez, minério de ferro (4,29% para -24,98%), soja (-0,38% para -3,73%) e milho (-4,45% para -5,15%) apresentaram queda em seus preços influenciando o resultado do IGP.

Ibovespa

O Ibovespa garantiu sua terceira alta seguida no pregão de ontem, para o maior nível de fechamento desde meados de novembro, com diminuição dos receios em relação à Ômicron e o andamento da PEC dos Precatórios sustentando o clima positivo na bolsa brasileira. Vale VALE3 foi a maior contribuição positiva para o índice, enquanto Rumo RAIL3 ocupou a ponta oposta. O IBOV segue em uma tendência de baixa no longo prazo ao cruzar abaixo da média móvel de 200 períodos e formar topos e fundos descendentes, além disso, um movimento de queda no curto prazo já foi consolidado, após operar abaixo da média móvel curta (21 períodos) e romper o fundo formado no dia 20 de setembro aos 107.500 pontos. Qualquer movimento positivo neste momento será considerado um repique de alta, dentro da tendência principal de baixa, portanto é necessário mais tempo e mais confirmações para reverter esta tendência.

Indicadores econômicos e eventos
Primeiro dia de reunião do Copom
Zona do euro/Eurostat: PIB final do 3TRI (7h)
Alemanha/ZEW: índice de expectativas econômicas de dezembro (7h)
FGV: IGP-DI novembro (8h)
EUA/Deptº do Comércio: Balança comercial de outubro (10h30)
BC inicia rolagem de swap para fevereiro (11h30)
EUA/Fed: crédito ao consumidor de outubro (17h)
Paulo Guedes deve participar de evento online da Eurasia (17h30)
EUA/API: estoques de petróleo da semana até 26/11 (18h30)
Japão/Stat: PIB final do 3TRI (20h50)

Investimento com rentabilidade acima da média em Renda Fixa? Invista em Debêntures. invista já.

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Novidade Carteita TOP FII Junho

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu