Siga nossas redes

SO$ Finanças

Devo esperar a Selic subir mais para investir em renda fixa?

Leitor quer saber qual a hora certo para aplicar seu dinheiro; envie sua pergunta por e-mail.

Publicado

em

por

Fernando Savioli* - [email protected]
dinheiro investimento

Pergunta do leitor: Com a taxa de juros voltando a subir em 2021, a expectativa é que os investimentos em renda fixa fiquem mais atrativos. Quando é a hora certa para começar a investir?

Resposta de Fernando Savioli*:

Nesse momento em que a Taxa Selic está em alta e assim deve permanecer até atingir o nível de até 6,5% no final de 2021 (conforme as previsões dos agentes de mercado, consolidadas no relatório Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central), alguns títulos públicos e privados renderão mais do que estavam rendendo nos últimos meses. 

Então, chegou a hora de aumentar seus investimentos nessa classe de ativos? Ainda não.

Como investidor(a), seu objetivo é – ou deveria ser – obter rentabilidades superiores à variação da inflação ao longo do tempo. É somente assim que você consegue formar um patrimônio com crescente poder de compra. Se, de forma habitual, as rentabilidades que você obtiver forem inferiores à inflação, apesar de ver seu patrimônio crescer ao longo do tempo, ele perderá, pouco a pouco, a capacidade de comprar o que você imaginou postergando a compra. 

Devido ao elevado nível de inflação atual (8,40% acumulados em 12 meses até junho, de acordo com o IPCA), se você investir em ativos que lhe renderão entre 5,5% e 6%, você estará tomando uma decisão que lhe proporcionará um retorno que não será suficiente para superar a inflação. E, nessa situação, quanto mais você investir, mais recursos rendendo menos que a inflação você terá, diminuindo seu poder compra futuro. 

Permaneça analisando o contexto macroeconômico e reforce seus investimentos em renda fixa apenas quando seu retorno tiver a capacidade de superar a inflação. Enquanto isso, invista de forma diversificada em fundos multimercado, de renda variável e até em investimentos Internacionais, pois esses ativos têm uma maior probabilidade de oferecer rentabilidades superiores à inflação. 

E, se você não dispõe de tempo e/ou conhecimento para acompanhar a dinâmica do mercado financeiro, utilize os serviços de gestores profissionais de recursos por meio de fundos de investimentos.

Nota Importante: antes de investir, é fundamental que o/a investidor(a) analise seu perfil e o objetivo daquele investimento, que vai além de “ganhar mais dinheiro” e deve ter relação com o que se pretende fazer com aquele dinheiro e, muito importante, com o prazo que se pretende utilizá-lo.

Dentre os muitos pontos que precisam ser analisados antes de decidirmos investir estão o risco atrelado ao investimento e o seu prazo para liquidez e não apenas o potencial de rentabilidade.

Devem ser descartadas todas as alternativas que, no período de duração esperado do investimento, não forem capazes de oferecer rentabilidades com potencial de superar a inflação esperada, com a exceção da reserva de emergência, objetivo de investimento para o qual a rentabilidade é uma característica secundária e o importante é a altíssima liquidez e baixo risco.

*Planejador Financeiro da Fiduc

As informações neste artigo são de inteira responsabilidade do autor e não do InvestNews e das instituições com as quais ele possui ligação. Envie sua pergunta para [email protected]

Leia também


Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Investir é mais fácil do que você imagina. Aqui tem o investimento ideal para o seu perfil. Vem pro Nu invest!

Anúncio Patrocinado Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem! Invista em Ações com TAXA ZERO de corretagem!