Siga nossas redes

Economia

Bolsonaro sanciona LDO de 2023 com vetos

Nova lei orçamentária –que apresenta a meta de déficit primário de R$ 65,91 bilhões para o Orçamento Fiscal–entra em vigor imediatamente e não depende de qualquer nova deliberação.

Publicado

em

por

Tempo médio de leitura: 2 minutos

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2023, que havia sido aprovado pelo Congresso no mês passado, informou a Secretaria-Geral da Presidência nesta quarta-feira (10).

A nova lei orçamentária –que apresenta a meta de déficit primário de R$ 65,91 bilhões para o Orçamento Fiscal–entra em vigor imediatamente e não depende de qualquer nova deliberação.

O texto manteve expectativas de que o Produto Interno Bruto (PIB) terá crescimento de 2,5% em 2023, com taxa de câmbio de R$ 5,30, taxa Selic de 10% e a inflação medida pelo IPCA em 3,3%.

Entre os dispositivos vetados pelo governo está a possibilidade de alteração da meta de resultado primário em decorrência do uso do IPCA como referência para a inflação por parte do Congresso Nacional, medida distinta da utilizada na elaboração da LDO de 2023.

Também foram vetadas a necessidade de devolução de recursos não utilizados por entes federados por meio de transferências especiais à União, possibilidade de organizações sociais receberem recursos por termo de colaboração com entidades filantrópicas e a previsão de direcionamento de recursos do orçamento do Ministério da Saúde para a implantação de sistemas fotovoltaicos em entidades privadas.

bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro durante sessão do Congresso Nacional, em Brasília, Brasil 14/07/2022 REUTERS/Adriano Machado

Veja também

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.