Siga nossas redes

Finanças

Carteiras: Vale e Itaú são as ações mais indicadas, mas perdem posições

As duas empresas têm menos recomendações para abril na comparação com as carteiras de março.

Entre as carteiras de ações recomendadas para abril por especialistas, os papéis da mineradora Vale (VALE3) e do banco Itaú Unibanco (ITUB4) seguem liderando, nesta ordem, a lista de indicações de analistas, segundo um levantamento feito pelo InvestNews com as carteiras de 14 bancos e corretoras. 

As duas empresas, no entanto, têm menos recomendações na comparação com as carteiras de ações recomendadas para março

Ações recomendadas para abril: ranking com as carteiras de 14 bancos e corretoras
Ações recomendadas para abril: as mais recomendadas em carteiras de 14 bancos e corretoras

O ranking leva em conta a somatória dos papéis mais citados pelos especialistas e acompanha mensalmente as recomendações dos seguintes bancos e corretoras:

  • Ágora
  • Ativa
  • BB Investimentos
  • BTG Pactual
  • Genial
  • Guide
  • Inter Research
  • Mirae Corretora
  • ModalMais
  • Nova Futura
  • NuInvest
  • Órama
  • Toro
  • Terra
  • NuInvest

Veja abaixo os destaques das carteiras de ações recomendadas para abril

Vale perde duas recomendações

A Vale está presente em 10 carteiras de ações recomendadas para abril – 2 a menos que em março. A empresa é recomendada pela Guide, Ativa, Ágora, Banco Inter, Nova Futura, Terra, Genial, Mirae, BB Investimentos e BTG.

“Em nossa visão, a Vale é uma das principais beneficiadas pelo aumento do preço do minério internacional e da alta do dólar em relação ao real, visto que é uma das principais empresas exportadoras do país e está entre as empresas mineradoras mais relevantes do mundo”, disseram analistas da Guide em relatório. 

“Além disso, seus produtos possuem um desconto em relação ao minério internacional e na hipótese de paridade entre esses valores, a empresa conseguiria capitalizar ganhos relativamente maiores que seus concorrentes estrangeiros.”

Já Órama e Modal retiraram Vale das carteiras para abril. “Vemos manutenção de preços acima da média de longo prazo para minério (que é de US$ 75 a tonelada) por um longo período. Apesar desse fato, não vemos os preços se mantendo neste patamar atual por muito tempo (na casa dos US$ 150 a tonelada). Além disso, o valor de mercado da Vale já se encontra próximo do nosso preço alvo”, justificou a Órama em relatório. 

Itaú perde uma recomendação

O papel ITUB4 está nas carteiras recomendadas para abril de Guide, Ativa, Ágora , Inter, Nova Futura, Terra, Genial, Mirae, BB e BTG. O BTG, inclusive, aumentou o peso do Itaú em sua carteira de 10% para 15%. “Com a inflação mostrando sinais de resiliência, as taxas de juros podem demorar mais para começar a cair. Com isso em mente, mantemos nossa exposição aos grandes bancos do Brasil”, disse em relatório.

Já o Inter excluiu a ação do Itaú de sua carteira de ações recomendadas para abril. “Em bancos, estamos reduzindo o número de ativos no portfólio, excluindo ITUB4, mas mantendo Banco do Brasil (BBAS3) e BB Seguridade (BBSE3)”, descreveu em relatório.

“O ano continua positivo para o setor financeiro, vindo de um movimento de flight to quality e da expectativa de alta nas taxas de juros que, no médio e longo prazo, beneficia as instituições financeiras. Contudo, em fevereiro a trajetória mudou vindo de resultados mistos dos bancos e do cenário de maior volatilidade por conta da crise geopolítica entre a Ucrânia e a Rússia”, continua o Inter.

Petz ganha mais destaque

Ao lado de Banco Bradesco (BBDC4), Petrobras (PETR4) e Suzano (SUZB3), a Petz (PETZ3) ficou em terceiro lugar entre as ações mais recomendadas para abril, marcando presença em 4 carteiras. No mês passado, eram 2. 

Uma das casas que incluiu Petz entre suas recomendações foi a Toro, destacando que essa “é uma das apostas do mercado dentro das empresas de growth (crescimento)”.

“Apresentou um resultado no 4T21 forte operacionalmente, veio dentro das expectativas do mercado, implicando em um grande crescimento para o futuro. Graficamente falando, o papel parece ter saído de uma congestão que se encontrava desde o início do ano, o que mostra uma força mais compradora”, analisou a Toro. 

A Ágora também passou a recomendar a compra de Petz. “Vemos o crescimento como de risco bastante baixo, dado um mercado fragmentado e um produto defensivo. Recentemente, a Petz divulgou bons resultados no 4T21 que fazem com que continuemos otimistas com a oportunidade de crescimento na Petz e acreditamos que 2022 será um marco importante, com aceleração da expansão (50 novas lojas planejadas, vs. 37 em 2021), integração da Zee.Dog e aceleração das operações de outras aquisições.

SulAmérica sem recomendações

Se em março a ação da SulAmérica era recomendada por Ágora e BTG, agora a ação SULA11 não consta em nenhuma carteira recomendada para abril entre as casas analisadas pelo InvestNews

O BTG decidiu substituir SulAmerica por Cielo (CIEL3) em sua carteira. “Decidimos aumentar a exposição a serviços financeiros adicionando a operadora de pagamentos Cielo ao portfólio neste mês, substituindo a SulAmerica”, disse em relatório. 

“A Cielo, em conjunto com outros provedores de serviços de pagamentos, vem elevando com sucesso as taxas de pré-pagamento, mostrando alguma melhora na dinâmica competitiva geral do mercado de pagamentos. Melhores preços devem levar a uma maior lucratividade, o que pode funcionar como um poderoso gatilho para uma ação que está sendo negociada a um valuation atraente“, disse o BTG. A Cielo não está na carteira de nenhuma das outras 13 casas analisadas pela reportagem.

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.

Últimas