Siga nossas redes

Finanças

Bolsa fecha em alta de 0,35%, na contramão de Wall Street; dólar cai

Guedes e Maia acalmam investidores ao reforçar compromisso com teto de gastos

Publicado

em

por

InvestNews
bolsa de valores

Apesar do dia negativo em Nova York, com a demora do pacote de estímulos em ser aprovado e o aumento de casos de coronavírus, o Ibovespa mostrou resiliência e fechou em alta de 0,35% aos 98.657 pontos nesta segunda-feira (19).

Em Wall Street as bolsas americanas tiveram queda generalizada, embora de manhã houve certo entusiasmo com possíveis avanços sobre o pacote fiscal, a presidente da Câmara, Nancy Pelosi trouxe novamente as más notícias. Ela deu ontem prazo de 48 horas para se chegar a um consenso sobre o pacote de estímulo, ou ele ficará para depois das eleições. Contudo, no final da tarde ela apontou que ainda existiam diferenças. Com isso Dow Jones recuou 1,45%, Nasdaq caiu 1,65% e o índice S&P 500 fechou em queda de 1,62%.

O dólar operou em ritmo de queda, mas conseguiu reduzir as perdas no fechamento. O dólar comercial fechou cotado a R$5,60, com desvalorização de 0,69%. Na máxima do dia, a moeda americana chegou a R$ 5,63.

Impactou no desempenho da moeda o problema com o pacote de estímulos americano, no mercado doméstico o fato do governo brasileiro renovar seu compromisso fiscal ajudou a diminuir a pressão no câmbio. O real foi a moeda com melhor desempenho no mercado internacional nesta segunda-feira, considerando as 34 divisas mais líquidas.

No cenário interno, o Ibovespa foi puxado pelas opções de Itaú (ITUB4) e Vale (VALE3) em dia de vencimento. As commodities e bancos também sustentaram os ganhos do índice.

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3) fecharam em alta de 1,09%, enquanto as preferenciais (PETR4) avançaram 0,98%.

Tanto o câmbio como o Ibovespa reagiram positivamente as declarações de Paulo Guedes e Rodrigo Maia que defenderam o teto de gastos e negaram a extensão do auxílio emergencial.

LEIA MAIS:

Destaques da Bolsa

Entre os destaques positivos do dia subiu a Cielo (CIEL3) com alta de 6,74%, seguida do BR Malls (BRML3) que avançou 5,43%. As ações da companhia dispararam após esta admitir que está em conversas com a plataforma de shopping centers Ancar para realizar a fusão parcial dos seus portfólios.

Subiu também a Gol (GOLL4), o papel valorizou 4,51%.

No lado oposto do Ibovespa os frigoríficos caíram seguindo a queda do dólar. JBS (JBSS3) e BRF (BRFS3) recuaram 4,57% e 3,10%, respectivamente. A B2W (BTOW3) fechou em queda de 3,05%.

Boletim Focus

Os economistas do mercado financeiro alteraram levemente suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020. Conforme o Relatório de Mercado Focus, a expectativa para a economia este ano passou de retração 5,03% para queda de 5,00%.

A mediana das previsões para a Selic neste ano seguiu em 2,00% ao ano, mas para o IPCA foi de alta de 2,47% para 2,65%. As expectativas para o câmbio no fim do ano foi de R$ 5,30 para R$ 5,35 ante R$ 5,25% de um mês atrás.

Bolsas americanas

Depois de abrirem em alta, as bolsas de Nova York fecharam o primeiro pregão da semana com perdas, pressionadas por discordâncias em Washington sobre o novo pacote fiscal, após a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, ter dado, no domingo, 18, um prazo de 48 horas para que um entendimento seja alcançado entre republicanos e democratas.

O índice Dow Jones caiu 1,44%, em 28.195,42 pontos, o S&P 500 recuou 1,63%, a 3.426,92 pontos, e o Nasdaq cedeu 1,65%, a 11.478,88 pontos.

“O presidente Donald Trump está pressionando por um acordo e a Casa Branca está cautelosamente otimista, mas a liquidação de ações é um sinal de que os investidores não acreditam que haja apoio político suficiente no Congresso para apoiar um novo pacote”, avalia a diretora de estratégias cambiais do BK Asset Management, Kathy Lien, em referência à aceleração das quedas no mercado acionário americano nesta tarde, que ocorreu após relatos de uma reunião na qual Pelosi teria relatado a democratas que as diferenças com os republicanos sobre a “linguagem” da proposta de estímulos fiscais permanecem.

Após o fechamento do mercado, um porta-voz da democrata informou que Pelosi e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, conversaram por telefone durante 53 minutos hoje e voltarão a negociar nesta terça-feira, 20, quando a presidente da Câmara espera ter uma definição sobre a possibilidade de um pacote fiscal ser aprovado no Congresso antes das eleições de 3 de novembro. “Nessa ligação, eles continuaram a estreitar suas diferenças”, escreveu Drew Hammill em sua conta oficial no Twitter.

“Continuamos a ver um acordo de estímulo pré-eleitoral como improvável, mas as manchetes podem mover os mercados antes do prazo auto-imposto de terça à noite”, dizem analistas do Citigroup.

Hoje, os investidores também mantiveram o foco na aceleração da segunda onda de covid-19 na Europa, que gera novas restrições à circulação de pessoas em diversos países, e também no aumento dos casos da doença nos EUA.

No S&P 500, os setores que lideraram as perdas foram o de energia (-2,1%), o de tecnologia (-1,87%) e o de serviços de comunicação (-1,87%). As ações da Chevron recuaram 2,21%, as da Apple caíram 2,55% e as da Amazon cederam 2,00%. Em Washington, republicanos e democratas debateram hoje, no Congresso, possíveis regulamentações antitruste para conter o poder das grandes empresas de tecnologia.

A IBM, que divulgou balanço após o fechamento do mercado, registrou lucro líquido de US$ 1,7 bilhão no terceiro trimestre, mas a receita da companhia diminuiu, o que fez a ação recuar no after hours em Nova York.

*Com Estadão Conteúdo

Ganhar dinheiro com Ações pode ser bem mais fácil que parece. Invista pela Easynvest!

Anúncio Patrocinado Black Novermber 2020 Black Novermber 2020

O InvestNews é um canal de conteúdo multiplataforma que oferece a cobertura diária de notícias e análises sobre economia, investimentos, finanças, mercado financeiro, educação financeira, projeções, política monetária e econômica. Tudo o que mexe com o seu dinheiro você encontra aqui, com uma linguagem simples e descomplicada sobre o mundo da economia e dos investimentos.