Siga nossas redes

Finanças

Fleury, Alpargatas e Lojas Renner fecham em queda após divulgação de balanços

Vale e Petrobras tiveram desempenho positivo em dia de subida das commodities.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 6 minutos

As ações da fabricante de calçados Alpargatas, do grupo de medicina Fleury e da varejista Lojas Renner tiveram desempenho negativo nesta sexta-feira (5), encerrando entre as maiores baixas do principal indicador da bolsa brasileira, o Ibovespa. Os resultados vieram em meio à repercussão dos balanços financeiros do último trimestre das companhias.

A fabricante de calçados Grendene, que não faz parte do índice, também teve desempenho negativo após divulgar seus resultados trimestrais.

Já o banco Bradesco teve alta amena na esteira da divulgação de resultados abaixo do esperado por algumas casas de investimentos.

Em contrapartida, o pregão foi positivo para as companhias que atuam com petróleo, aço e minério de ferro, exceto para Usiminas, que corrigiu parte dos ganhos registrados no pregão da véspera.

A mineradora Vale e a petroleira Petrobras, que têm forte peso no Ibovespa, encerraram no positivo.Confira os destaques registrados no dia:

Alpargatas

Chinelos da Alpargatas
Imagem de divulgação

A Alpargatas (ALPA4) teve o pior desempenho do Ibovespa no pregão desta sexta-feira, a ação preferencial da companhia caiu 13,54%, para R$ 19,35.

Na véspera, a dona da marca Havaianas reportou que teve lucro líquido de cerca de R$ 64 milhões no segundo trimestre, queda ante os R$ 105,6 milhões obtidos no mesmo período do ano passado, segundo balanço divulgado pela companhia.

O desempenho foi pressionado, entre outros fatores, pela conclusão da aquisição de participação de 49,9% na marca norte-americana Rothy’s, em maio, pela qual a companhia desembolsou cerca de 2 bilhões de reais.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de R$ 177,8 milhões, queda de 17,2% ante mesmo período de 2022. A margem recuou 3,9 pontos no período, para 16,7%.

Fleury

O Fleury (FLRY3) fechou em baixa de 6,65%, para R$ 15,44. A companhia anunciou lucro líquido de R$ 70,5 milhões no segundo trimestre deste ano, para R$ 70,5 milhões, alta de 7,6% ante o mesmo intervalo do ano passado. A expectativa de analistas de R$ 60,1 milhões, segundo pesquisa da Refinitiv.

O desempenho foi atribuído à combinação da “disciplina na execução” da sua estratégia de crescimento com a “solidez” de seu negócio principal de medicina diagnóstica, segundo o relatório de resultados.

A receita líquida total no segundo trimestre foi de R$ 1,1 bilhão, alta de 19,3% na base anual.

Em contrapartida, as despesas operacionais e equivalência patrimonial recorrentes ficaram em R$ 115,8 milhões, alta de 15,8%, enquanto os custos dos serviços prestados cresceram 20,4%.

Em relatório, Vinicius Figueiredo, Lucca Generali Marquezini e Felipe Amancio, analistas do Itaú BBA, avaliaram que os resultados da companhia vieram em linha com o esperado.

“Os resultados do Fleury mostraram um bom crescimento de receita, impulsionado pela forte aceleração das marcas regionais. Em termos de rentabilidade, apesar da contração da margem bruta causada pela integração das unidades adquiridas, a empresa reportou maiores eficiências de SG&A (despesas com vendas, gerais e administrativas) levando a uma margem Ebitda praticamente estável no comparativo anual”, avaliou a equipe.

Lojas Renner

Lojas Renner (LREN3) fechou com recuo de 2,76%, para R$ 27,47. A empresa reportou lucro líquido de R$ 360,4 milhões no segundo trimestre, salto de 86,7% na base anual. Analistas, em média, esperavam lucro líquido de R$ 326,5 milhões, segundo dados da Refinitiv.

No segundo trimestre, as vendas das mesmas lojas subiram 37,8% enquanto as vendas online no conceito GMV avançaram 27,3%, para R$ 545,8 milhões.

Grendene

A Grendene (GRND3) caiu 3,86%, para R$ 7,23, mesmo depois de reportar um lucro líquido de R$ 65,7 milhões no segundo trimestre deste ano, o que representa um avanço de 98% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado.

A receita líquida somou R$ 517,2 milhões, incremento de 44,5% em relação ao segundo trimestre de 2021. A Grendene comunicou ainda que o volume de pares embarcados avançou em 34,9%, totalizando 31,7 milhões.

A companhia anunciou que seu conselho aprovou a distribuição de R$ 25,64 milhões em proventos, que serão pagos aos acionistas a partir de 31 de agosto de 2022.

Bradesco

A ação ordinária do banco Bradesco (BBDC3) subiu 0,92%, para R$ 15,32, enquanto a preferencial (BBDC4) avançou 1,2%, a R$ 18,5.

A empresa anunciou que teve lucro recorrente de R$ 7,041 bilhões no segundo trimestre, avanço de 11,4% ante mesma etapa do ano passado. Já o lucro líquido ficou em R$ 7,07 bilhões, aumento de 18,4%. A receita de serviços somou R$ 8,97 bilhões, alta de 6,7% na análise anual.

As despesas com provisão para devedores  (PDD) expandida chegou a R$ 5,3 bilhões, contra montante de R$ 3,5 bilhões no mesmo intervalo do ano passado.

Em relatório, a Ativa Investimentos informou que o Bradesco apresentou um resultado misto, levemente abaixo das expectativas da casa. De positivo, os analistas Sergio Berruezo e Pedro Dietrich destacaram o crescimento da margem financeira com clientes, da receita com seguros e a redução na despesa operacional.

“Por outro lado, verificou-se piora no custo de crédito, que embora dentro das nossas expectativas, pois o cenário macroeconômico vem se deteriorando, o aumento das provisões acabou sendo 2,9% maior que nossas projeções. Por fim, destaca-se o aumento na inadimplência de 0,3 ponto percentual no variação trimestral, dado levemente acima do que esperávamos e extremamente relevante para os resultados futuros do banco”.

Commodities

Vale e Petrobras. (Fotos:Washington Alves e Sergio Moraes/Reuters)
Vale e Petrobras. (Fotos:Washington Alves e Sergio Moraes/Reuters)

Após os contratos futuros do minério de ferro encerrarem o pregão na bolsa de Dalian, na China, em alta superior a 4%, a sessão foi positiva para Vale, Gerdau e CSN, enquanto Usiminas fechou em queda, após fechar o pregão da véspera em alta de até 5,69%.

As ações das petrolíferas brasileiras, com destaque para a PetroRio, avançaram na esteira da alta de mais de 1,07% e 0,65 do petróleo Brent e WTI registrada por volta das 18h34. Confira o desempenho dos papéis:

AçãoVariação em %Cotação em R$
PRIO33,0824,07
PETR31,7437,52
PETR41,9334,87
VALE31,3068,00
GGBR32,2820,16
GGBR42,0724,65
RRRP32,8233,60
USIM3-0,958,34
USIM5-1,798,76
CSNA32,6715,39
CMIN31,093,70

*Com informações de agências.

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Compre Ações em apenas 3 cliques e aproveite taxa ZERO de corretagem! Invista já

Anúncio Patrocinado Probabilidades Samy Dana Probabilidades Samy Dana
ANÚNCIO PATROCINADO      Carteira de Dividendos Agosto

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Anúncio Patrocinado Cripto no App Nu