Siga nossas redes

Finanças

Ibovespa e dólar fecham em alta, na expectativa de reformas financeiras e Fed

Governo anunciou um pacote de reformas financeiras, que incluem 17 medidas que atingem tributação, seguros e previdência, mercado de capitais e crédito. 

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

O Ibovespa e o dólar subiram nesta quinta-feira (20), com o mercado acompanhando o pacote de reformas financeiras anunciadas pelo governo – que incluem 17 medidas que atingem tributação, seguros e previdência, mercado de capitais e crédito -, e à espera da decisão do Federal Reserve (Fed) na semana que vem.

No dia, o Ibovespa subiu 0,45%, aos 118.082 pontos. O dólar teve alta de 0,35%, a R$ 4,80.

Cenário interno

O governo anunciou nesta quinta-feira (20) um pacote de reformas financeiras que incluem 17 medidas que atingem tributação, seguros e previdência, mercado de capitais e crédito. Segundo o governo, o próximo passo é definir relatores para a discussão das propostas, com previsão de conclusão e apresentação de relatório final em maio de 2024.

O anúncio foi feito no Rio de Janeiro pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ao lado de Marcos Barbosa Pinto, secretário de Reformas Econômicas, Alexandre Pinheiro dos Santos, superintendente Geral da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), Otavio Damasio, diretor do Banco Central (BC), e Alessandro Octaviani, superintendente da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

Ministro da Fazenda, Fernando Haddad 28/02/2023 REUTERS/Adriano Machado

Haddad ressaltou a importância da aprovação de reformas econômicas, citando os avanços do marco fiscal e reforma tributária, que estão em tramitação no Congresso.

Confira aqui as propostas do governo.

Destaques da B3

Vale (VALE3) avançou mais de 0,22%, acompanhando a alta dos futuros do minério de ferro na China, em meio a otimismo relacionado a eventuais medidas para ajudar o setor imobiliário.

Petrobras (PETR4) fechou em leve alta de 0,10% em meio à alta dos preços do petróleo no exterior, tendo no radar declarações de que os dividendos do segundo trimestre devem ser decididos sob nova regra.

Natura (NTCO3) subiu 4,96%, ampliando a recuperação após queda de 6% na semana passada. O Bradesco BBI reiterou “outperform” para a ação e elevou o preço-alvo de R$ 16 para R$ 24.

Méliuz (CASH3) perdeu 1,31%, na terceira queda seguida, após salto na semana anterior, quando acumulou alta de mais de 3%, puxada principalmente por um ganho de mais de 13% no dia 14.

Itaú (ITUB4) fechou em alta de 1,86%, recuperando-se após acumular queda de quase 3% nos dois pregões anteriores. 

Bolsas mundiais

Wall Street

O S&P 500 e o Nasdaq caíram nesta quinta-feira, pressionados pelas quedas da Tesla e da Netflix após seus resultados trimestrais, enquanto o Dow avançou pelo nono dia consecutivo ajudado pela alta da Johnson & Johnson após uma forte previsão anual.

Segundo dados preliminares, o S&P 500 caiu 30,44 pontos, ou 0,67%, para 4.535,28 pontos, enquanto o Nasdaq Composite cedeu 291,48 pontos, ou 2,03%, para 14.066,54. O Dow Jones Industrial Average subiu 163,87 pontos, ou 0,47%, para 35.225,08.

Europa

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou no maior nível em um mês nesta quinta-feira, apoiado pelos setores de mineradoras, bancos e saúde, embora os papéis de tecnologia tenham sofrido uma forte liquidação após a previsão de vendas sombrias da fabricante de chips taiwanesa TSMC.

O STOXX 600 fechou em alta de 0,42%, a 463,93 pontos e estendeu os ganhos para a terceira sessão consecutiva. O índice atingiu o pico diário de 464,17 pontos.

Ásia e Pacífico

As ações chinesas caíram nesta quinta-feira, apagando os ganhos no início do pregão, já que a promessa do governo de dar suporte a empresas privadas não conseguiu entusiasmar os investidores, que esperam estímulos mais concretos para ajudar a economia.

  • Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,23%, a 32.490 pontos.
  • Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,13%, a 18.928 pontos.
  • Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,92%, a 3.169 pontos.
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,71%, a 3.823 pontos.
  • Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,31%, a 2.600 pontos.
  • Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,28%, a 17.164 pontos.
  • Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,03%, a 3.274 pontos.
  • Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,02%, a 7.325 pontos.

*Com informações da Reuters.

Veja também

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

ANÚNCIO PATROCINADO Confira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.